image008O presidente da Assembleia Legislativa de Rondônia, Hermínio Coelho, vai procurar os responsáveis pela intervenção do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio a Micro e Pequena Empresa ) no Estado, para se informar sobre o processo de investigação em andamento no órgão, a respeito de denúncias de peculato, esquema de lavagem de dinheiro, falsidade ideológica, associação criminosa e fraude em licitações. As acusações culminaram na prisão de diretores, que respondiam pela gestão do órgão, e outras 20 pessoas, entre empresários e funcionários do Sebrae, durante a Operação Feudo, deflagrada pela Polícia Federal no dia 11 de dezembro do ano passado.
O deputado Hermínio visitou a sede da Feempi e do Simpi Rondônia (Federação das Pequenas Empresas e Sindicato da Micro e Pequena Indústria) nesta semana e prometeu verificar o andamento das investigações, a pedido o presidente das entidades, Leonardo Sobral, que vem denunciando a ocorrência de fraudes no Sebrae/RO e vê a necessidade de pressa no andamento da intervenção porque o orçamento da instituição deste ano – calculado em R$ 45 milhões está parcialmente suspenso até que seja concluída a auditoria. “Neste momento difícil de Rondônia, que sofre com os impactos da cheia do Madeira,de patamares sem registro na história do Estado, mais do que nunca os micro e pequenos empresários necessitam de apoio para reconstruir a economia de Rondônia”, considera Leonardo Sobral.

“Temos muitos colegas nossos que estão com seus bares, restaurantes, mercearias, padarias e açougues alagados e precisando de acompanhamento técnico e recursos para retomar suas atividades” e completa “o pequeno está pagando a conta duas vezes, a primeira, quando utilizaram de forma inadequada os recursos do SEBRAE-RO e a segunda, agora, porque engessaram completamente o orçamento. Antes não tínhamos por causa dos desacertos, e agora não temos por causa dos “consertos”.
Sobral reclama da falta de resposta a um ofício enviado ao Sebrae Nacional, no qual solicita informações sobre o andamento das investigações. Hermínio Coelho disse que ficou sensibilizado com a situação e vai procurar a direção do órgão para verificar o andamento das investigações, podendo, se necessário, chamar os mesmos para falar sobre o assunto na Assembleia Legislativa. Recentemente o deputado federal Moreira Mendes fez um pronunciamento na Câmara Federal reforçando a necessidade de agilizar a conclusão das investigações para que a situação se normalize com brevidade na superintendência do Sebrae/Rondônia.

Facebook Comments