O presidente da Assembleia Legislativa, Laerte Gomes (PSDB), afirmou estar bastante indignado com a atitude da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Ambiental (Sedam), que está perseguindo e multando o setor produtivo. “É esse setor que está salvando o Brasil, mas os produtores reclamam com razão quando dizem que estão sendo tratados como bandidos. Eles pedem socorro”, prosseguiu o parlamentar.

De acordo com as denúncias recebidas pelo presidente Laerte Gomes, a Sedam e a Polícia Ambiental estão agindo de forma covarde, notificando e já multando. Dessa forma, pressionam produtores rurais da BR-429 em São Francisco do Guaporé e Costa Marques, e ainda no distrito de São Domingos. O parlamentar disse ser necessário convocar o comandante do Batalhão Ambiental e o secretário da Sedam para dar explicações.

“Somos um Estado produtivo, e essa produção está salvando Rondônia nesse grave momento que passamos com a Covid-19. Os produtores rurais que desenvolvem esse importante trabalho agora são perseguidos por uma política criminosa executada na Sedam e na Polícia Ambiental, com essa pressão de multas, pressão em cima de quem produz e faz acontecer”, afirmou o presidente da Assembleia.

 

“Os produtores rurais estão se sentindo ameaçados pela Sedam e pelo Batalhão de Polícia Ambiental. Chegam com metralhadoras em propriedades rurais, onde há crianças e pessoas trabalhando honestamente. As famílias do campo dizem não ser contra a preservação, e se dispõem a buscar um meio de preservar, mas o que está acontecendo é um exagero. É impossível concordar com essa atitude, porque os próprios produtores já disseram que concordam com o reflorestamento”, finalizou o presidente Laerte Gomes.

Fonte: Decom-ALE-RO

Facebook Comments