Prefeito de Manaus Artur Neto é só incompetência e enganação, diz população

aaaarturManaus/AM – O prefeito tucano Artur Neto (PSDB), fez a leitura da mensagem anual na abertura dos trabalhos da Câmara Municipal de Manaus, a mensagem serve para os gestores fazerem um balanço do ano que passou e as metas para o próximo. Artur já foi a CMM ler este balanço em 2013, 2014, 2015 e agora melancolicamente há 6 meses da eleição vai a Câmara em um ato de despedida política, o tucano não tem obras para mostrar na cidade, sua gestão está sendo taxada de incompetente pela população.

Afinal, ele não conseguiu tornar real quase 100% do seu Plano de Governo, entregue e registrado no Tribunal Regional Eleitoral (TRE), promessas que o fizeram voltar à Prefeitura de Manaus após 23 anos sendo rejeitado em eleições para o Executivo Municipal e Estadual.

Artur e as promessas

Para ganhar as eleições municipais de 2012, o então candidato a prefeito Artur Neto decidiu “guerrear”, até mesmo no campo das promessas de campanha, Artur prometeu 110 creches. A promessa não foi cumprida. Em agosto do ano passado, uma pesquisa nacional do Tribunal de Contas do Rio Grande do Sul, apontou Manaus como a cidade que ocupava o penúltimo lugar em construção de creches no País.

Escolas em tempo integral e Escola da Mulher

E, além das 110 creches, Artur disse que iria construir 25 escolas de tempo integral, em tudo que é bairro. Também ficou na promessa. E, se creche e escola faz pensar em criança e, por conseguinte, na mãe dessas crianças, qual a mulher que não queria estudar na “Escola da Mulher” prometida por Artur Neto? Mas, a Escola da Mulher ficou só no Plano de Governo registrado lá no Tribunal Regional Eleitoral.

Assim também nasceram, no papel e na propaganda política, o Projec, um programa que seria criado para oferecer cursos profissionalizantes para os jovens de Manaus, tirando-os do ócio e do vício, e também o Instituto Zona Franca que, em parceria com a Prefeitura de Artur Neto com as empresas do Distrito Industrial, iria formar mão de obra local para o Parque Industrial de Manaus.

Curumim com fome

E uma promessa que sensibilizou quem viu e ouviu a propaganda política de Artur Neto foi o programa “Curumim Saudável”, onde profissionais qualificados teriam ao seu dispor alimentos em qualidade e quantidade para trabalhar um cardápio de merenda escolar saborosa e saudável, levando em consideração a faixa etária das crianças, deficiências de proteínas e vitaminas, restrições médicas e demais necessidades. Mas, o curumim acabou foi ficando sem merenda escolar ou tendo que comer pirão de farinha, ou bolacha dura com suco de saquinho como denunciado aqui no PMP seguidas vezes em julho e em novembro do ano passado.

 

Maternidades, Santa Casa promessas não cumpridas

Na área de saúde, as duas maternidades que iam ser construídas ficaram no verbo no tempo passado (iam), assim como o aumento das equipes de saúde de 161 para 325, além dos 7 exames pré-natais para as gestantes, e o programa especializado em gravidez de alto risco, sem contar com a revitalização da Santa Casa de Misericórdia que seria municipalizada. Essa promessa desmoronou junto com a Santa Casa.

Cadê a água?

Quando tomou posse o prefeito das bravatas sentenciou que queria a sede da Manaus Ambiental no “olho do furacao” na Zona Leste da Capital, uma das zonas que mais sofrem com o desabastecimento de água, mais um promessa não cumprida, o que a população de Manaus viu foi que mais de 500 mil torneiras de todos os bairros da Zona Norte e Leste, através do Proama, não trouxe uma gota d’água.

Além da cobrança da taxa de esgoto que fez com que a conta d’água dobrar o valor e o cidadão pagar ainda mais caro por um serviço deficitário.

Mobilidade Urbana: Artur preferiu pintar de azul as vias de Manaus

O tal do BRT – Bus Rapid Transit -, nada mais do que um arremedo do Expresso do Alfredo – nem chegou na “parada”. O projeto de Mobilidade Urbana veio a existir no papel apenas no segundo semestre do ano passado e, pode nem sair do papel, porque os notáveis técnicos pagos a peso de ouro pela Prefeitura de Manaus perderam os prazos e acham que o Governo Federal tem que esperar a boa vontade deles mostrarem onde vão usar o dinheiro para esse setor.

O que foi feito em se tratando de mobilidade urbana fora as denominadas faixas azuis, onde um monte de gente morreu atropelada e acidentes são comuns, e as Ciclovias de Canteiro, que não passa de pintura no chão, acima do nível da rua, sem grades de proteção e beiras de canteiros quebrados, onde o ciclista dá de frente com retornos de veículos.

Fonte: Portal MP

 

Facebook Comments