A prefeita de Guajará-Mirim, Raissa Paes (MDB), juntamente com o secretario de Saúde, explicaram em vídeo (veja abaixo) a paralisação da vacinação, tendo em vista a perca de 4.200 doses de vacinas devido à falta de energia elétrica no domingo, 16. Raíssa desconfia que houve um crime de sabotagem e vai apurar. De acordo com a prefeita, foi informado à Fiocruz sobre a falta de energia que pode ter danificado a eficácia das vacinas.

O que aconteceu

Um vigilante que estava de plantão no sábado,  procurou a Delegacia e em registro de ocorrência policial, comunicou que estava de plantão no prédio da NUVEPA, assumindo no sábado (15) pelo período de 24 horas, tendo como horário de troca de plantão e saída de serviço as 07hs  de domingo (16). De acordo com o comunicante, o vigilante que ia assumir o plantão na manhã de domingo não compareceu, e que  tentou contato com o mesmo via celular, mas não obteve êxito, sendo que o celular do vigilante faltoso estava desligado.

O vigilante comunicou que, na ausência do plantonista, entrou em contato com o chefe dos vigilantes da Prefeitura, para que tomasse as providencias cabíveis. “O Chefe dos vigilantes compareceu na Nuvepa por volta das 07h40 de domingo (16), ficando responsável pela segurança do prédio”, disse o vigilante que estava saindo do plantão. Ele relatou na ocorrência policial que até à entrega do plantão no domingo (16) as 7h40 estava tudo normal, inclusive a energia estava funcionado normalmente.

Mais Rondônia com informações de Agora Guajará

Facebook Comments