O CEU de Vargem Grande Paulista recebeu investimento de R$ 2.487.294,15, sendo R$ 2.020.000 repassados pelo Ministério da Cultura (Foto: Prefeitura Municipal)
O CEU de Vargem Grande Paulista recebeu investimento de R$ 2.487.294,15, sendo R$ 2.020.000 repassados pelo Ministério da Cultura (Foto: Prefeitura Municipal)

Serão inauguradas nesta quarta-feira (28) as Praças CEU (Centro de Artes e Esportes Unificados) dos municípios de Vargem Grande Paulista, em São Paulo, e de Porto Velho, em Rondônia. Destinados a áreas desprovidas de equipamentos públicos, os CEUs agregam, em um só espaço, atividades de cultura, esporte e lazer.

De acordo com o coordenador-geral de monitoramento de obras da Secretaria de Infraestrutura Cultural do MinC, Cláudio Soares Corrêa, o CEU de Vargem Grande Paulista recebeu investimento de R$ 2.487.294,15, sendo R$ 2.020.000 repassados pelo Ministério da Cultura. Já o CEU de Porto Velho (RO) recebeu investimento de R$ 2.495.395,03, sendo R$ 2.020.000 do Ministério da Cultura.
O CEU de Vargem Grande Paulista conta com dois edifícios, que possuem Centro de Referência da Assistência Social (CRAS), salas multiuso, biblioteca, telecentro, cineteatro/auditório com 60 lugares, quadra poliesportiva coberta, pista de skate, equipamentos de ginástica, playground e pista de caminhada.
“Construímos o CEU no bairro Jardim São Lucas, que era com nenhum equipamento de lazer, esporte e nada relacionado à cultura”, destaca o secretário de Gabinete da Prefeitura de Várzea Grande Paulista, Marcelo Lopes. “Antes, as pessoas tinham que se deslocar para o centro da cidade pra ter acesso a isso, então, a construção da Praça CEU beneficiou muito o município e a população”, destacou. O centro ganhou o nome de Praça José Clarin Pereira Neto, em homenagem ao professor de educação física que abriu a primeira escolinha de futebol da cidade.
Já a Praça CEU de Porto Velho está localizada no bairro JK, que também não contava com centros culturais ou espaço para esporte e lazer. “Por não existir espaços assim, a localidade necessita bastante da Praça. A cobrança da população é grande e a expectativa também”, destaca a chefe de divisão da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Socioeconômico e Turismo, Solimara Nunes.
Assessoria de Comunicação
Ministério da Cultura
Facebook Comments