Cerca de 40 mil troncos por dia são arrastados pela correnteza do rio

Cerca de 40 mil troncos por dia são arrastados pela correnteza do rio
40 mil troncos por dia são arrastados pela correnteza do rio

Para garantir a segurança e agilidade nas operações portuárias no período de cheia do rio Madeira, a Sociedade de Portos e Hidrovias do Estado de Rondônia (SOPH) realiza a Operação Paliteiro, que consiste na retirada de troncos e galhos arrastados pelas águas do rio e que causam transtornos e riscos para as embarcações e movimentação no cais flutuante.

Segundo o diretor operacional da SOPH, Edinaldo Gonçalves, cerca de 40 mil troncos por dia são arrastados pela correnteza do rio. O grande volume desses resíduos, compromete a movimentação de balsas e rebocadores. Esse material é desviado ao curso do rio para não comprometer a estrutura do cais. “Estamos trabalhando para garantir a normalidade nas operações e evitarmos qualquer prejuízo”, explicou.

De acordo com o diretor, a operação é um procedimento rotineiro, que se realiza todos os anos no Porto Público da Capital. Este ano, foi usado um rebocador e cinco profissionais para puxarem esses troncos e galhos encalhados no cais e empurrá-los ao leito do rio. “É o modo de garantir o equilíbrio natural, respeitando o meio ambiente e manter a integridade da estrutura do cais flutuante e a segurança das operações portuárias”.

A ação, acompanhada pela equipe de fiscalização e técnicos de segurança do trabalho da SOPH e pelo Conselho Fiscal do órgão, foi executada em três etapas, com duração de aproximadamente 20 horas de trabalho. “A forte correnteza faz com que essa operação seja feita de maneira lenta, devido aos riscos oferecidos”, finalizou Caico.

Fonte
Texto: Antônia Nascimento
Fotos: SOPH

Facebook Comments