A Polícia Civil conseguiu localizar e prender Marcos Ezequiel Alves da Silva, 25 anos, autor de um duplo homicídio ocorrido no dia 25 de março, no município de Teixeirópolis – a 32 Km de Ouro Preto. Ele matou a ex-namorada Ceni Gomes Froes, 39 anos, e a filha dela Samira Vitória Gomes de Jesus, de apenas 11 anos de idade, que teve a cabeça decapitada por um golpe de machado. As informações são do site Correio Central

De acordo com a reportagem, Marcos Ezequiel foi localizado na tarde de quinta-feira (09) no Distrito de Jaci Paraná, distante a 89 Kms de Porto Velho. Ele estava morando com a avó.

Uma equipe de policiais da Delegacia Civil de Ouro Preto se deslocou até Jaci Paraná, e conseguiu localizar e prender Marcos Ezequiel em uma farmácia da localidade. Os policiais também apreenderam uma moto Falcon, que o assassino admitiu ter trocado em Guajará-Mirim pela motoneta Honda Biz, que furtou da casa de Ceni, após matá-la e matar a filha Samira, o que configura ainda crime de latrocínio.

Em depoimento, na Central de Polícia em Porto Velho, Marcos Ezequiel confessou o crime e disse que pretendia matar apenas Ceni, mas ao dar a pancada na cabeça da vítima, que dormia na cama, a criança acordou e o flagrou com o machado na mão. Foi nesse momento que ele decidiu golpear a menina na cabeça.

Marcos também confessou que após uma discussão com Ceni disse a ela e a filha que iria embora e saiu da casa de propósito, deu um tempo para a mulher dormir, e a menina ir pra o quarto, e retornou se apossando do machado para mata-las.

Os corpos de mãe e filha foram encontrados no dia 25 de março, uma quarta-feira, entretanto os policiais militares, que atenderam a ocorrência, e investigadores da Polícia Civil constataram que o último contato de Ceni pelo WhatsApp foi na madrugada de sábado, por volta de 2 horas da madrugada.

Dois dias depois do duplo homicídio, o juiz Carlos Roberto Rosa Burck, titular da 1ª Vara Criminal da comarca, expediu mandado de prisão preventiva de Marcos Ezequiel que foi solicitado pelo delegado Niki Alves Locatelli.

Apesar de Marcos Ezequiel dizer que não tinha intenção de matar a criança, depoimentos de testemunhas sustentam que ele não gostava de Samira. O laudo da Polícia Técnico Científica (Politec) revelam que a criança foi morta com requinte de crueldade. Foi decapitada, enquanto a mãe, o assassino acabou de matar asfixiada com um travesseiro.

Marcos Ezequiel deixou pistas em Teixeirópolis. Ele furtou da casa a motoneta Honda Biz de cor preta, com emplacamento NDB-4803, que pertencia a de Ceni, e fugiu para Jaci Paraná.

Ceni morreu na cama de braços abertos, com indício que estava se debatendo na hora que o assassino a matou asfixiada. A polícia encontrou na cozinha um travesseiro, provavelmente o que usado para asfixiar a mulher no quarto.

O machado usado para matar a menina também foi localizado. O assassino também afirmou em depoimento, após ser preso, que manteve um relacionamento amoroso com Ceni até o final do ano de 2019, mas que o motivo que o levou a Teixeirópolis foi por causa de um relacionamento anterior, tido com a irmã da vítima. Ele alegou que Ceni lhe devia R$ 3 mil, e como não recebeu decidiu matá-la.

No pedido de prisão feito ao juiz, o delegado Niki Locatelli argumentou que os crimes foram absurdamente cruéis, sinalizando que tenham sido cometidos com as vítimas indefesas.

O delegado disse que os corpos foram deixados no local, entrando em decomposição e que o instrumento utilizado foi um machado, com golpes certeiros em região vital.

Facebook Comments