A Polícia Civil de Rondônia, através da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas – Draco, unidade da capital, deu cumprimento nesta terça-feira (24), a medidas cautelares que inauguraram a fase ostensiva da denominada “Operação Senhor das Armas”.

Policiais da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas – Draco e do Departamento de Estratégia e Inteligência – DEI, bem como policiais da Delegacia de Buritis/RO e Delegacia de Homicídios de Manaus, cumpriram, nesta manhã, 12 (doze) mandados de busca e apreensão, sendo 04 (quatro) em empresas e 08 (oito) nas residências dos investigados.

A operação contou com a participação e apoio técnico do 12º Comando da Região Militar, Secretaria de Estado de Finanças de Rondônia – Sefin e a Secretaria de Estado da Fazenda do Amazonas – Sefaz.

A investigação da Draco identificou um grupo de empresas, no total 04, sendo duas nessa cidade e outras duas fora da capital porto-velhense, mais especificamente nas cidades de Buritis-RO e Manaus-AM, todas pertencentes ao mesmo proprietário que comercializava armas e munições ilegalmente ou em desacordo com determinação legal.

Em que pese três delas constar a autorização dos órgãos de fiscalização, havia comercialização deliberada a qualquer pessoa, sem a apresentação de documentos para o porte/posse de munições e armas, gerando um desenfreado comércio ilegal, o que, por conseguinte, permite que criminosos tenham acesso a munições e armas com mero pagamento, sem que houvesse observância dos requisitos legais.

Fonte: Assessoria-PC

Facebook Comments