Polícia Civil prende servidores por furto de produtos da Semusa em Porto Velho

A Delegacia de Combate ao Crime Organizado (DRACO 1), com o apoio de outras unidades do Departamento de Estratégia e Inteligência da Polícia Civil (DEI), deflagrou na manhã desta quarta-feira (22), a fase ostensiva da Operação Esculápio, para cumprir três mandados de busca e apreensão em Porto Velho. Dois servidores foram presos.

A ação é resultado da investigação materializada no Inquérito Policial nº 009/2021-DRACO, cujo objeto buscava identificar os integrantes de uma associação criminosa formada por servidores públicos lotados na Semusa e que estavam furtando produtos do almoxarifado.

A investigação demonstrou que os servidores locaram uma residência para ocultar os materiais que eram desviados, além de armazená-los em suas próprias casas.

Nesta manhã, os policiais prenderam em flagrante, dois servidores públicos da Semusa, que estavam em um caminhão da Prefeitura Municipal, nas proximidades da residência locada, no residencial Cristal da Calama, utilizada para ocultar os materiais subtraídos.

As diligências continuaram, e os investigadores localizaram diversos materiais subtraídos nas três residências. Fato que chamou atenção é que os materiais estavam acondicionados em caixas idênticas indicando que possuem a mesma origem.

Os dois servidores foram flagranteados pelo crime de peculato. Se forem condenados, eles podem perder a função pública, além de pena de reclusão de 2 a 12 anos.

Fonte: Rondoniagora

Facebook Comments