Polícia Civil faz operação contra membros de facção suspeitos de torturar morador de Porto Velho

Foi deflagrada na terça-feira (17) a “Operação Catalinária” contra integrantes de uma organização criminosa em Porto Velho, suspeitos de invadirem uma casa no Conjunto Residencial Morar Melhor e torturar um morador.

Foram expedidos oito mandados de prisão preventiva, além da apreensão de celulares.

Segundo a Polícia Civil, a ação é resultado das investigações de crimes de tortura, lesão corporal e furto qualificado, ocorridos no dia 17 de abril de 2021, após um morador do Conjunto Residencial Morar Melhor ter encaminhado um áudio em um grupo de WhatsApp, dizendo ser contra a facção atuante na região.

O áudio, de acordo com a polícia, foi encaminhado para vários outros grupos de mensagens até chegar aos integrantes da organização criminosa, que então teriam agredido o homem.

Entre os alvos da operação estão os suspeitos de atuarem tanto na invasão da residência da vítima, quanto nos furtos e agressões.

A “Operação Catalinária” foi organizada pela Polícia Civil, por meio da Delegacia de Combate ao Crime Organizado (Draco) e contou com apoio do Departamento de Estratégia e Inteligência da Polícia Civil (Dei) e o Ministério Público do Estado de Rondônia, via Gaeco.

Fonte: G1

Facebook Comments