PMDB abandona golpe e agora defende antecipar pleito presidencial

Valdir_RauppUm bloco de senadores de PSB, PPS e Rede se articula para defender a realização de nova eleição presidencial, neste ano. “Elas aconteceriam em outubro”, disse Valdir Raupp (PMDB-RO), que dá apoio à proposta. Para o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), a ideia é utópica.

O senador Valdir Raupp (PMDB-RO) propôs nesta segunda-feira (4) que o Congresso Nacional construa uma proposta para a convocação de eleições presidenciais em 2016. Ele argumentou que essa seria a única saída pacífica e legítima para a situação atual do país.

— O Brasil enfrenta uma de suas maiores crises políticas da história recente e, ao mesmo tempo, uma grave recessão econômica. O povo está revoltado e surpreso com a paralisia do governo. Considero meu dever lançar essa sugestão.

Segundo Raupp, as eleições deveriam ser convocadas através de uma proposta de emenda à Constituição (PEC) e aconteceriam junto com as eleições municipais já previstas para outubro. A apresentação de uma PEC por parlamentares requer o apoio de pelo menos 27 senadores ou 171 deputados federais.

O senador acrescentou que a conclusão do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff, independente do resultado que tiver, não encerrará o acirramento político no país. E adiantou que, se o processo de impeachment chegar ao Senado, votará pelo afastamento da presidente.

Ele afirmou ainda que as “crescentes incertezas”, conforme descreveu, comprometem também a legitimidade do Legislativo, que vê sua atuação cada vez mais judicializada em função do agravamento dos embates e da não aceitação da posição divergente.

Raupp admitiu que não seria fácil encontrar embasamento legal para a convocação de novas eleições com a presidente Dilma ainda no exercício do mandato conquistado há dois anos. No entanto, ele disse acreditar que um diálogo entre os três poderes pode solucionar esse nó.

— Eu sei que falta expediente jurídico para permitir uma antecipação da eleição, mas se a presidente da República, o vice-presidente, o Congresso Nacional e o Judiciário se entenderem, isso pode ser aprovado aqui em 30 dias — ponderou.

Outros senadores já se pronunciaram em Plenário a favor da realização de novas eleições, com diferentes abordagens. Mais cedo nesta segunda, Paulo Paim (PT-RS) defendeu a convocação de uma Assembleia Nacional Constituinte para tratar exclusivamente de uma reforma do sistema político. Na última quinta-feira (31), Randolfe Rodrigues (Rede-AP) bancou a ideia de eleições gerais, que envolvessem também a renovação da Câmara dos Deputados e de dois terços do Senado.

Agência Senado

Facebook Comments