PORTO VELHO- A PM de Rondônia não vai mais apoiar as ações do Detran contra motoristas alcoolizados, na Operação Lei Seca. Tudo porque os pms reivindicam melhores salários e gratificações semelhantes aos servidores do Detran. Em documento(anexo) o comandante geral da PM, Alexandre Luis de Freitas, comunica ao diretor geral do Detran, Neil Aldrin Faria Gonzaga, os agentes de Trânsito não contarão mais com o apoio da Polícia Militar:

2. Considerando que, no exercício das mesmas atribuições, as gratificações percebidas deveriam ser iguais, quer seja pela aplicação do princípio constitucional da igualdade, quer seja pela inexistência de justificável plausível para a discrepância existente atualmente, e que comandos anteriores deixaram que ocorresse essa desvalorização do trabalho imprescindível de nosso policial;

Nesse viés, enquanto não houver solução favorável e JUSTA à Polícia Militar, informo que só reiniciaremos a Operação Lei Seca com ordem expressa do Exmo. Sr. Governador do Estado, nosso Chefe maior, ao qual serão apresentados todos os mesmos argumentos, e em se mantendo a decisão, atuaremos. Caso contrário, continuaremos realizando operações próprias, sem necessidade de participação de qualquer órgão. Por fim entendo que esse Secretário ao assumir essa autarquia estadual, assim como a minha pessoa, já encontrou esse quadro de desvalorização existente, mas, não é pretexto para
continuarmos assim.

Atenciosamente, ALEXANDRE LUÍS DE FREITAS ALMEIDA – CEL QOPM
Comandante-Geral da PM

Documento da PM

SEI_ABC – 0013486294 – Ofício DETRAN (1)

Fonte: Mais RO

Facebook Comments