Um homem, que não teve a identidade revelada, foi preso em Porto Velho por armazenar e divulgar milhares de imagens e vídeos de exploração sexual de crianças e adolescentes na internet. A prisão foi feita pela Polícia Federal (PF), na sexta-feira (21), durante a operação Fake Profile.

O nome da operação, Fake Profiles, foi dado porque o investigado usava perfis falsos de parentes para compartilhar os arquivos contendo pornografia infantil.

Conforme a PF, os mandados de busca e apreensão e de prisão preventiva foram cumpridos em uma residência no bairro Caladinho, zona leste.

No imóvel do suspeito foram apreendidos equipamentos eletrônicos utilizados na divulgação da pornografia infantil, como um computador. Segundo a PF, o investigado armazenava milhares de arquivos de pornografia infantil e os compartilhava por meio de aplicativo específico.

Na casa também foram encontrados vários brinquedos, que a polícia acredita serem usados para atrair crianças. O suspeito negou e disse que os brinquedos seriam de sobrinhos.

Polícia acredita que brinquedos seriam usados para atrair vítimas em Porto Velho — Foto: PF/Divulgação

Polícia acredita que brinquedos seriam usados para atrair vítimas em Porto Velho — Foto: PF/Divulgação

As investigações contra o homem iniciaram a partir de um relatório produzido pela “Unidade de Repressão aos Crimes de Ódio e à Pornografia Infantil na Internet da Polícia Federal (URCOP)”. A investigação também teve o apoio da Staatsanwaltschaft Aaragau, da Suíça.

Depois de ser preso, o homem foi levado à sede da PF em Porto Velho e depois encaminhado ao presídio estadual.

Fonte: G1

Facebook Comments