Operação Alias foi deflagrada na manhã desta terça-feira (19) em Rondônia, Ceará e Pará. — Foto: Divulgação/PF

Seis mandados de prisão temporária e outros quatro de busca e apreensão começaram a ser cumpridos pela Polícia Federal (PF) na manhã desta terça-feira (19) em Rondônia e outras duas cidades do Ceará e do Pará. As ordens fazem parte da Operação Alias, que visa desarticular uma organização criminosa voltada à prática do tráfico internacional de drogas. As informações são do portal G1

Segundo a PF, um dos investigados está foragido no Peru. Os mandados foram expedidos pela 3ª Vara Federal da Seção Judiciária em Rondônia para serem cumpridos em Porto Velho (RO), Guajará Mirim (RO), Caucáia (CE) e Ananindeua (PA).

As investigações começaram em 2017 e objetivam identificar a participação de integrantes de uma organização criminosa que praticava o tráfico de drogas vindas da Bolívia e do Peru que, na sequência, eram encaminhadas a outros estados.

A PF descobriu que os integrantes recebiam drogas de fornecedores bolivianos e peruanos e, depois, levavam as remessas aos centros comerciais escondidos em caminhões e automóveis.

Durante a apuração, cerca de 150 kg de entorpecentes foram apreendidos. Os flagrantes ocorreram em Vilhena, Santa Maria do Pará, no Pará, e em Porto Velho.

Após serem ouvidos, os presos serão levados aos presídios estaduais. Eles responderão por crimes de tráfico internacional de drogas, associação ao tráfico e lavagem de dinheiro.

O nome da operação faz referência à palavra “Alias”, em inglês, relativa a “pseudônimo”. O motivo é a falsidade ideológica praticada pelos principais investigados. Segundo a PF, um dos líderes teria usado documentos falsos para se esquivar dos trabalhos policiais.

Facebook Comments