Os continentes sul-americanos, europeu e asiático, além da América Central, estarão representados na 6ª Rondônia Rural Show, maior evento agropecuário e de difusão de tecnologias da região Norte do Brasil, que acontecerá de 24 a 27 de maio, em Ji-Paraná.

nicialmente, a Feira Rondônia Rural contou com a presença de representantes diplomáticos e comerciais da Bolívia e do Peru, e agora amplia o leque de participantes.

O espaço internacional desse evento receberá duas grandes multinacionais de medicamentos: Bayer e Virbac, cujos dirigentes manifestaram interesse pelo mercado amazônico ocidental.

A Bayer é uma empresa farmacêutica e química alemã com história de mais de 150 anos e competência nas áreas de saúde e agricultura. A Virbac, francesa, é dona do primeiro laboratório mundial dedicado exclusivamente à saúde animal.

O interesse das empresas foi informado durante reunião na sede da Federação das Indústrias de São Paulo (Fiero), há duas semanas, da qual participaram o vice-governador Daniel Pereira e o titular da Superintendência de Desenvolvimento de Rondônia, Basílio Leandro de Oliveira.

“Ambas querem ter presença permanente em nosso estado, e já manifestaram interesse pelo tripé aquicultura, pesca e comercialização”, anunciou Brasílio Leandro.

Para as indústrias interessadas em montar unidades fabris ou de distribuição em Rondônia, o governo estadual oferece isenção de pagamento do Programa de Integração Social e da Contribuição para Financiamento da Seguridade Social (PIS-Cofins) e de impostos sobre a importação de maquinários, conforme informou o superintendente.

No cômputo do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), o percentual é de 75%; frete e energia elétrica, 50%.

Além disso, para a expansão industrial, o estado conta com incentivos fiscais da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) e da Superintendência de Desenvolvimento da Amazônia (Sudam).

Cuba, China, Itália, Japão e Panamá enviarão conselheiros comerciais e diplomáticos. Cuba tem especialidade em criação de lagostas, e em outras regiões brasileiras busca há cerca de 20 anos informações detalhadas a respeito da criação de peixes em cativeiro, entre os quais, carpas e tilápias.

Ao mesmo tempo, conforme Basílio, representantes do governo cubano divulgarão na feira seus voos de turismo pela Copa Airlines, a partir de Manaus (AM).

Exportações de arroz, castanha, café, milho e soja são conhecidas, mas a China, por exemplo, importa até sucatas de ferro brasileiras. Tradicionalmente esse País compra ferro produzido em Carajás (PA).

Desse espaço também participarão a Federação das Indústrias de Rondônia (Fiero), Suframa, Sudam e o Serviço de Apoio à Micro e Pequena Empresa (Sebrae).

A República Africana participará da feira e comemora em 25 de maio o Dia da África, coincidentemente no Brasil o Dia da Indústria.

Outros países desse continente enviarão conselheiros comerciais ao evento, entre eles, Angola, Burkina Faso, Namíbia e Nigéria.

Angola já conhece a Rondônia Rural, mas a Namíbia e Nigéria comparecerão pela primeira vez.

Em São Paulo, o superintendente Basílio Leandro encontrou-se com Rui Mucaje, presidente da Afro Chamber, câmara comercial que congrega 57 países com população total estimada em 1,2 bilhão de habitantes.

Saiba mais
Propostas aprovadas em Rolim de Moura totalizam R$ 19 milhões
Projeto piloto para produção de alimentos, novidade na 6ª Rondônia Rural Show

Fonte
Texto: Montezuma Cruz
Fotos: Secom
Secom – Governo de Rondônia

Facebook Comments