Um casal foi preso em flagrante no domingo (19) por suspeita de matar e esconder o corpo de Luiz Henrique da Silva, de três anos, no município de Nova Olinda do Norte, interior do Amazonas. Eles são pai e madrasta da vítima. O caso chegou até a polícia por meio de relatos de agentes de saúde da cidade, que foram até a casa da dupla – que não soube informar o paradeiro da criança.

A avó do garoto, Rosinete Monteiro da Silva – que mora em Manaus – relatou que ele vivia com o pai desde outubro de 2019.

“Eu entreguei meu filho na mão da avó [paterna] dele. Ela saiu dia 12 de outubro, Dia das Crianças, para levar o menino para comprar um presente. Desse presente, o pai dele apareceu e disse que ia entregar o menino dia 8 [de novembro]. Passou o dia 8 e não apareceram com a criança (…) Porque o pai dele nunca morou com ele, não teve participação nenhuma. Ela [avó] disse que [o pai] ia levar ele (…) Eu não dei permissão para ela [avó] levar ele. Pegou sem minha autorização, sem autorização da mãe”, contou.

Desde então, Luiz passou a morar com o pai e a madrasta em Nova Olinda. Rosinete afirmou ainda que, a partir daquele momento, praticamente não recebia notícias sobre o garoto.

“Eu mandava mensagem todos os dias, mandava áudio e ela [avó] só visualizava e não respondia. Logo [o pai] mandou um monte de mensagem dizendo que eu não era nada para o menino. Um monte de coisa”, disse.

Já na tarde deste sábado (18), após uma visita domiciliar, agentes de saúde de Nova Olinda do Norte entraram em contato com a polícia e informaram sobre o desaparecimento de Luiz. Em nota, a Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM) informou neste domingo (19) que o pai, de 21 anos, e a madrasta – de 24 – apresentaram “diferentes versões” para informar os agentes onde o garoto estava no momento da visita.

Uma equipe da 47ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) passou a investigar o caso e encontrou o corpo de Luiz Henrique enterrado no quintal da casa onde morava. A SSP ressaltou que ambos relataram que, após agredir a criança, a enterraram no local.

O casal foi preso na tarde de domingo (19) e, segundo a Secretaria, o crime pode ter ocorrido na quarta-feira (15). Após a prisão, ambos foram transferidos para uma unidade prisional em outro município por conta de tumultos registrados em Nova Olinda do Norte depois que moradores da cidade foram informados sobre a prisão.

Reforços policiais foram enviados para a cidade.

Fonte: G1

Facebook Comments