Larissa - médica em Porto Velho / Diagnóstico: Autismo Mildred - atleta / Diagnóstico: Deficiência Intelectual Vitor - estudante de música / Diagnóstico: Síndrome de Down

Lucas Tatuí é jornalista, pai da Maria Eduarda de 8 anos, que é autista e faz equoterapia com a  fisioterapeuta Ithalissa Bonfim, que desde 2001 tem atuação voltada à pessoa com deficiência.  Pai e terapeuta se uniram para lançar uma revista para destacar as potencialidades de pessoas que geralmente são vistas por causa das suas limitações.

“O destaque é nas potencialidades e não nas limitações. O foco não é na deficiência, e sim na superação, na vontade de vencer a na capacidade de alargar os limites, podendo ir além até mesmo do próprio diagnóstico”, diz a Ithalissa Bonfim sobre o objetivo da revista.

Editor responsável pela revista, Lucas Tatuí alinha as técnicas do Jornalismo com a sensibilidade de quem convive com a realidade em casa. “Maria Eduarda foi diagnosticada quando tinha 3 anos. Até hoje ela não fala, mas se comunica de várias formas, através de gestos e sinais, principalmente através do carinho e amor que compartilhamos”, comenta o pai.

Mais sobre a revista

Potencialidades foi pensada inicialmente como uma revista impressa, porém veio a pandemia e o projeto foi repensado e transformado em versão digital, que está disponível gratuitamente na internet, no endereço eletrônico www.midiainclusiva.com. A revista possui textos objetivos e linguagem simples e clara, e traz histórias de superação de crianças, jovens e adolescentes com deficiência. Além de orientações de profissionais de várias áreas.

Essa primeira edição apresenta a atleta Mildred, que foi diagnosticada com deficiência intelectual aos 3 anos de idade, e aos 17 veio a descoberta de uma campeã! Ela é um dos destaques do atletismo paradesportivo estadual; conquistou 15 medalhas em apenas dois anos! A revista ainda traz uma inspiradora história de superação de uma menina autista que se tornou médica. Hoje ela Trabalha na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Estado de Rondônia.

Outra história comovente é da Ana Victória, a primeira modelo com microcefalia do Brasil. Disseram que ela não iria andar! Ela desfila linda nas passarelas! Com presença imponente! E você ainda vai saber qual é mesmo esse momento especial da Raynara, quando, sem a cadeira de rodas, consegue uma maior consciência do próprio corpo. Ela tem paralisia cerebral e está na página 38!

Revista Potencialidades está disponível, com acesso livre a todos, no portal Midiainclusica www.midiainclusiva.com

Fonte: Assessoria

Facebook Comments