Mais de R$ 4 milhões foram apreendidos nas fronteiras do Estado a partir da Operação Hórus, que faz parte do Projeto Vigia – Programa Nacional de Segurança nas Fronteiras, criado pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública do Governo Federal. O projeto estratégico visa combater o crime organizado, fortalecer ações integradas e de inteligência blindando o país da entrada de ilícitos como: armas, munições, drogas e contrabandos.

Todos os estados fronteiriços recebem orientações diretas do governo federal através da Secretaria de Operações Integradas (Seopi). Em Rondônia, as ações realizadas na Operação Hórus são coordenadas pela Secretaria de Estado da Segurança, Defesa e Cidadania (Sesdec), que está sob o comando do Secretário José Hélio Cysneiros Pachá.

“Apesar da luta diária travada pelo governo do coronel Marcos Rocha contra o Covid-19, a Segurança Pública de Rondônia não parou de atuar na faixa de fronteira. Desde o início da pandemia já foram contabilizados quatro milhões, setecentos e setenta e sete mil, quinhentos e oitenta e cinco reais e sessenta e quatro centavos que os criminosos perderam somente neste período com a Operação Hórus”, enfatizou Pachá.

Dados estatísticos do 1º semestre 2020 da Operação Hórus, disponibilizado pelo comandante do Batalhão de Fronteira e Divisas, Wandes Melo Maciel, apontam 47 armas apreendidas, 28 foragidos devolvidos ao sistema prisional, 15 ocorrências efetuadas de contrabando/descaminho, 24 ocorrências de crimes ambientais registrados e a recuperação de 45 veículos que foram apreendidos pela polícia nas fronteiras de Rondônia.

“Desde a chegada da Operação Hórus no Estado de Rondônia, a segurança na fronteira tem sido constante. Estamos trabalhando de forma integrada: o Batalhão de Fronteira e Divisas (Bpfron) com as unidades fronteiriças, Polícia Civil, Gerência de Estratégia e Inteligência da Sesdec. Em diversas operações também tivemos apoio do Exército Brasileiro”, finalizou o comandante do Batalhão de Fronteira e Divisas.

Fonte: Secom

Facebook Comments