Geralmente, o primeiro contato de uma pessoa que se torna dependente química com as drogas é na adolescência. Isso porque se inicia uma fase de mudanças, de personalidade, de companhias e alterações psicológicas, e não possuem o total conhecimento dos riscos de saúde que as drogas trazem, e nem como procurar ajuda em clínicas de reabilitação em Goiás.

Por isso, os jovens correm mais risco em se tornarem dependentes químicos, pois estão mais vulneráveis nessa fase, com o psicológico mais fraco, e, muitas vezes, não tem o apoio e total educação necessária para não entrar nesse meio das drogas, e um jovem pode passar a ser um usuário sendo facilmente influenciado por diversos fatores, e companhias.

Rebeldia na adolescência e fatores influenciáveis para alguém se tornar usuário de drogas:

Adolescentes são facilmente influenciáveis por estarem passando por uma fase de encontrar a personalidade, e de querer se mostrar forte e rebelde nessa fase. A mídia chega a ser um fator que auxilia negativamente esses comportamentos rebeldes e de cometer ações erradas e de normalizar o uso de drogas entre os adolescentes, para se sentirem mais sociáveis entre colegas da mesma idade.

Muitos jovens chegam a ser influenciados a consumir drogas até pelo histórico familiar, e geralmente, o primeiro contato de um jovem com alguma droga é o álcool, apresentado aos mesmos em festas de aniversário, ou em encontros com amigos, no qual querem se “mostrar” de maneira descolada.

Falta de informações:

Nesse período da adolescência, é essencial que os jovens tenham a devida educação sobretudo o que podem encontrar ao longo de suas vidas, pois é dessa educação que eles guardarão as informações para fazer ou não fazer o que lhes foi passado. E muitos jovens não recebem o auxílio educacional da família, de amigos ou da própria escola sobre o uso de drogas.

É importante que nessa fase seja abordado o risco que uma vida corre ao entrar no meio dos entorpecentes, e caso entre, como pedir ajuda em clínicas de recuperação, para que seja feito o tratamento necessário, para que a pessoa fique limpa de tal dependência, salvando sua vida.

Influências Genéticas:

Pessoas com doenças genéticas de ansiedade ou esquizofrenia, podem ter mais influência em relação ao uso da maconha, por exemplo, por de imediato causar tranquilidade, mas infelizmente, com o tempo, essa pessoa se tornará dependente do uso de tal droga.

Interação social:

Os jovens muitas vezes sentem a necessidade de serem populares ou reconhecidos em seu grupo de colegas. E infelizmente, para terem destaque às vezes, chegam a usar drogas oferecidas por pessoas usuárias de um mesmo convívio, sem saber recusar, para não ser chamado de “careta”, por exemplo.

A dependência química pode ser tratada e evitada se os jovens receberem as devidas informações necessárias, tanto sobre negar quando alguém oferecer algum tipo de entorpecente, como de pedir ajuda em clínicas de reabilitação, ou até fazer internação involuntária se necessário, tudo belo bem e saúde de alguém que está no vício de drogas, e só precisa de ajuda.

Facebook Comments