Ontem, terça-feira, 18, o presidente da Assembleia Legislativa do Estado de Rondônia, Hermínio Coelho (PSD), demonstrou sua total inabilidade política ao tentar constranger o governador Confúcio Moura (PMDB) considerado pela maioria dos deputados, um verdadeiro estadista. Sem qualquer respeito com o Chefe do Executivo, fez um discurso de ódio e rancor, no momento em que o governador abria os trabalhos daquela Casa de Leis. Totalmente deselegante a atitude dele e da claque que foi preparada para vaiar o governador durante a fala dele.

Os deputados não aplaudiram o discurso raivoso e inconsequente de Hermínio. Não acharam graça nenhum em suas palavras cheias de ódio e rancor. Vale aqui lembrar a frase do deputado Jaques Testoni (PSD), do mesmo partido de Hermínio: “Confúcio Moura é um estadista e será lembrado por ter feito um governo municipalista sem ranço partidário. Nenhum governante vai agradar a todos, mas seguramente o governador Confúcio é um homem de dialogo que mesmo diante dos percalços, vem governando Rondônia com transparência nas ações”. Assim falam sobre Confúcio a maioria dos parlamentares daquela Casa. Para quê bater boca com um parlamentar sem a mínima educação, sem o mínimo decoro? Fez bem o governador deixar o plenário. A contragosto, mas, de cabeça erguida. Ele tinha mais o que fazer do que estar ouvindo baboseiras. Ao final do discurso raivoso, deputados saíram à francesa, evitando Hermínio. E assim ele vai ficando sozinho. Falando sozinho. Os dois DECOM, da Assembleia e Governo enviaram releases para a imprensa. O release da ALE, oficial, portanto, continha apenas ataques ao governador, enquanto que, o distribuído pelo governo o conteúdo foi técnico e não político. Como deveria ser.

 

Facebook Comments