O ribeirinho rondoniense, professor do IFRO e cientista pesquisador em saúde e ambiente na Amazônia

0
3509


Olakson Pedrosa é professor do Instituto Federal de Rondônia (IFRO), nascido em Porto Velho. Ainda criança, não imaginava que, décadas depois, os estudos o levariam a ajudar uma população tão peculiar à sua infância: os ribeirinhos da Amazônia. Comunidades tradicionais que hoje precisam urgente de conhecimento científico aplicado através das políticas públicas para se habituarem às mudanças sociais promovidas pelo desenvolvimento no mundo moderno.

Olakson é um portovelhense do bairro Nossa Senhora da Graças. Nasceu na antiga maternidade municipal Darci Vargas, às margens do rio Madeira. Quando adolescente, cursou Educação Física na Universidade Federal de Rondônia. Trabalhou como instrutor de musculação na então academia “OPUS, no ano 1989. Alguns anos depois, atuou também como professor na academia “MAHATMA” e em 1992 iniciou sua trajetória na área escolar, foi professor de Educação Física nos Colégios Kepler e Pitágoras. Fez especialização em atividade Física e Saúde na UNIR. Ao concluir sua especialização, foi convidado a assumir uma cadeira como professor do ensino superior no ILES/ULBRA de Porto Velho. A partir de então, concluiu o mestrado em Saúde Coletiva na ULBRA de Canoas no Rio Grande do Sul.

Há oito anos, através de concurso público, foi aprovado e hoje é professor no IFRO. Contribuiu para a implantação do Campus Porto Velho Calama. Nessa instituição de ensino participou de importantes projetos do Governo Federal, como por exemplo, o“Mulheres Mil”, desenvolvido na comunidade ribeirinha no Distrito de Calama no baixo Madeira (primeiro grande projeto comunitário do IFRO).

No ano de 2015 foi aprovado no doutorado do Programa de Pós- Graduação em Desenvolvimento Regional, na área de Saúde e Ambiente da UNIR. Desde então, vem trabalhando nos impactos do desenvolvimento regional na saúde de comunidades ribeirinhas do baixo madeira. Sua tese de doutorado está em fase de finalização e de acordo com o professor Olakson Pedrosa:

As mudanças que impactam nos modos de vida dos ribeirinhos, como o aumento do poder aquisitivo sem uma educação econômica,maior acesso à alimentação industrializada, rápida aproximação entre área rural e área urbana e maior participação na economia de mercado, são fatores que tem influenciado na qualidade de vida e na saúde dos ribeirinhos tradicionais. Entretanto, esse processo de mudanças pode ocasionar um efeito negativo, em razão da falta de acompanhamento das políticas públicas e da falta de sensibilização para os inúmeros agravos que podem originar-se a partir das mudanças que são inerentes em qualquer processo de desenvolvimento.

Ainda de acordo com o professor Olakson Pedrosa, não se pretende fazer apologia a pobreza, e sim evidenciar a necessidade de um planejamento embasado na realidade do ribeirinho, para que a implementação de política públicas voltadas para estas comunidades possam se traduzir em efetivo auxílio e não em auxílio midiático. Hoje o professor Olakson Pedrosa é sem dúvida, um nome respeitado que inicia na trajetória política do Estado de Rondônia. Olakson é filiado à Rede Sustentabilidade pelo qual sairá candidato a deputado federal nestas eleições.

Facebook Comments