O novo sistema de reconhecimento facial no Brasil




O reconhecimento facial é uma das novas ferramentas da atualidade, a qual está sendo ampliada a cada vez para diferentes segmentos da sociedade. Ela é aplicada principalmente para questões de segurança.

O que antes parecia ser coisa de filme de ficção científica é agora uma realidade que muitas pessoas já vivem. Em países desenvolvidos, esta ferramenta tem sido utilizada há algum tempo como é o caso do Japão e da China.

No caso do Japão, um dos países que mais está a frente de diversas tecnologias do mundo, além dos sistemas que já são utilizados em espaços públicos, um sistema de reconhecimento facial foi criado especialmente para os Jogos Olímpicos de Tóquio-2020, o qual será capaz de reconhecer desde atletas até jornalistas, um total de mais de 300 mil pessoas.

Este sistema é inédito em um evento desse tamanho e dessa estrutura já que vai automatizar grande parte da segurança evitando problemas de fácil administração.

Já no caso da China, um dos países que têm mais preocupação em controlar o que sua população faz, não tanto por questão de  segurança pessoal mas sim por questão de segurança nacional, há um sistema de reconhecimento facial governamental utilizado para vigilância. A região de Kashgar, por exemplo, é uma das que sofre com esta supervisão, a qual muitos acreditam ser questionável.

Na região se concentra uma população em sua grande maioria muçulmana a qual é vista como problemática no que poderia resultar em um separatismo.

Até mesmo recentemente, o desafio #10yearschallenge foi apontado como uma forma do Facebook conseguir mais dados e informações para sua ferramenta de reconhecimento facial. Esta dúvida sobre a verdadeira razão desse desafio veio da especialista em tecnologia e desenvolvimento humano Kate O’Neill.

Agora como anda o Brasil dentro dessa história? O Brasil está tentando se atualizar de forma a entrar neste mercado. Foi apontado que já há testes de reconhecimento facial acontecendo na cidade de Campinas com a utilização de tecnologia chinesa. Esta tecnologia seria utilizada para ajudar a combater crimes e fraudes.

Segundo uma reportagem do UOL Tecnologia, Uma equipe política brasileira do partido de Bolsonaro foi à China recentemente em meados de Janeiro para trazer essa tecnologia ao Brasil. A tecnologia ainda está em fase de testes. Anteriormente já havia um sistema de detecção de carros por imagens, muito parecido com o que é utilizado pela polícia rodoviária por exemplo , mas esta nova ferramenta vai modernizar e facilitar o trabalho de investigação da polícia municipal.

Dando certo em Campinas este projeto poderá ser estendido por todo o Brasil. Vale ressaltar que o governo da Bahia apresenta um projeto similar também sendo testado, mas o município não foi divulgado. Esta é uma tecnologia que custará milhões ao governo brasileiro mas que se bem utilizada poderá ajudar no combate a criminalidade e a insegurança que se espalha por todo o Brasil. Além disso a diminuição da criminalidade e o aumento da segurança são os principais focos do governo de Bolsonaro.

Facebook Comments