A CPI da Lei Rouanet, proposta pela base aliada a Michel Temer, não contava com a revelação de que a principal empresa beneficiada pela lei de incentivo à Cultura é a Aventura Entretenimento. Uma das principais produtoras culturais do país, tem entre os sócios o empresário Luiz Calainho, amigo de longa data do senador Aécio Neves (PSDB), aquele cujo esquema todo mundo conhece, segundo delação premiada de Sérgio Machado, ex-presidente da Transpetro.

Dados do Ministério da Cultura mostraram que a empresa de Calainho recebeu R$ 21.715.526,10 em 2015. A Lei Rouanet atualmente é responsável pelo patrocínio de mais de 3 mil projetos culturais. “A Operação Boca Livre é resultado de investigações internas iniciadas em gestões anteriores à minha no Ministério da Cultura”, disse Marcelo Calero, ministro da Cultura. “Todas as propostas da Rouanet são muito analisadas com muito cuidado. Por essa razão, a Polícia Federal conseguiu reunir elementos suficientes para apurar desvios como esses. Há casos de polícia e devem ser tratados como tal.”

Facebook Comments