Guajará já tem dois óbitos, o que corresponde a 1,12% do total de Rondônia

Porto Velho- Dados consolidados, após o inoportuno Decreto do governador de Rondônia, Marcos Rocha (PSL)  e do secretário de Saúde, Fernando Máximo (Patriotas),  que liberou geral comércios e igrejas, são muitos preocupantes:

Ocorreram 221 novos casos de infectados no Estado a partir de segunda-feira (27), cresceu de 364 para 585, um aumento de 60,71%; já o número de mortes aumentou de 10 para 18 ou 80% a mais. Considerando somente os números de Porto Velho: aumentou de 260 para 421 infetados, com 57 novos casos, um aumento de 62,92%.

Nesta sexta-feira (01) foram registrados oficialmente em Rondônia 83 novos casos de contaminação e mais duas mortes. Elevando os números totais de casos para 585 infectados e de 18 óbitos. veja quadro abaixo:

 

Este crescimento nas últimas 24 horas representa um aumento de 16,53% de infectados e 12,5% de mortes.

O quadro está se agravando com rapidez e cabe à sociedade e às autoridades pressionarem e tomarem as medidas necessários para impedir que o Decreto do governador, que liberou comércios e igrejas, que no futuro poderá ser conhecido como “O Decreto da Morte”, cause uma grande tragédia, semelhante ao que acontece neste momento em Manaus e Belém.

 

Guajará-Mirim

Em Guajará-Mirim, segundo dados da Prefeitura, existem seis casos com dois óbitos, até sexta-feira, o que eleva a taxa de letalidade (mortes) a 35%, uma das maiores do País. Na quinta-feira, 30, a prefeitura divulgou que haviam apena quatro casos e uma morte, o que, de quinta para sexta, significa um óbito por dia.

Fonte: mais RO

Facebook Comments