Quinze indígenas morreram pela Covid-19 em Rondônia, segundo dados levantados pela Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira (Coaib), até a última segunda-feira (10). O vírus já infectou indígenas de 13 povos no estado e fez vítimas em sete deles.

Os dados da Coordenação também apontam que o estado contabiliza 682 casos positivos do novo coronavírus, além de 51 com suspeita da doença.

Os povos atingidos pelos vírus, segundo a Coiab, são:

  • Arara Karo;
  • Cinta Larga;
  • Karitiana;
  • Kanoê;
  • Kassupa;
  • Mura;
  • Oro War;
  • Puruborá;
  • Paiter Suruí;
  • Sakirabiat;
  • Tupari;
  • Wajuru;
  • Zoro.

Os Cinta-Larga são o povo com o maior número de óbitos no estado (4), a frente dos Karitiana (2), Arara (1), Mura (1), Puruborá (1), Sakirabiat (1) e Wajuru (1). Quatro indígenas ainda não tiveram a tribo identificada.

Povos atingidos pela Covid-19 na Amazônia Legal — Foto: Coiab/Divulgação

Povos atingidos pela Covid-19 na Amazônia Legal — Foto: Coiab/Divulgação

Ainda segundo a Coiab, são contabilizadas 564 mortes entre 90 povos indígenas pela Covid-19 em toda a Amazônia Legal, sendo o Amazonas o estado com o maior número de vítimas: 186. O maior número de casos se encontra no Pará, com 4.265 infecções confirmadas entre 24 etnias.

O levantamento da Coiab é feito com base em boletins informativos e notas de falecimento emitidas pela Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai) do Ministério da Saúde, além de relatos de lideranças indígenas, profissionais da saúde indígena e organizações que fazem parte da rede da organização.

Integram a Amazônia Legal os estados: Acre, Amapá, Amazonas, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins.

Dados do DSEI e Sesau

Os Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEI) de Porto Velho e Vilhena registraram até a última terça-feira (11) 679 casos de Covid-19 entre os povos em Rondônia, sendo 93 ainda ativos, e 14 óbitos.

Enquanto a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) contabilizou no mesmo dia 693 casos entre indígenas, sendo 285 só na região de Guajará-Mirim, e 12 óbitos.

Fonte: G1

Facebook Comments