O novo motor estacionário recém-instalado na penitenciária Agenor Martins de Carvalho, em Ji-Paraná, assegura o dobro da capacidade do atual sistema de abastecimento de energia elétrica.

De 800 KVA, o motor é movido a óleo diesel e será acionado automaticamente por ocasional falta de energia elétrica fornecida pela concessionária oficial em Rondônia. A atual subestação da penitenciária é de 400 KVA e depende de acionamento manual.

O equipamento está instalado em um cômodo todo protegido e com espaço suficiente para manutenção. O novo sistema permitiu a integração à central da subestação garantindo a transferência imediata de abastecimento em qualquer momento de falta de energia.

“Esse novo sistema de abastecimento aumenta a segurança na unidade, especialmente quando das ocorrências de blecautes”, explica o diretor da penitenciária, Rafael Peres.

“Antes, qualquer falta de energia elétrica durante a noite nos implicava maior agilidade e vigilância no controle da situação, já que a falta de eletricidade acontece é sem prévio aviso”, reforça o diretor.

Assim como no Agenor de Carvalho, várias outras oito unidades prisionais também serão equipadas com modelo do mesmo fabricante. O presídio central, também em Ji-Paraná, ganhou um equipamento novinho e a instalação deve ocorrer em breve.

O melhoramento do sistema energético é o cumprimento de uma parte do programa do governo estadual em equipar as unidades prisionais. “A reestruturação foi uma iniciativa do governador Marcos Rocha. Isso só reforça o comprometimento do governador em garantir uma sociedade mais segura”, assinala o secretário regional de governo, Everton Esteves.

Fonte: Secom – Governo de Rondônia

Facebook Comments