japapesquisaVILHENA- Uma nova pesquisa divulgada ontem, demonstra que a população está de ‘saco cheio’  dos Donadons e quer mudança. Quer uma nova cara, nem que seja a de um japonês.

Registrada sob o numero RO­05947/2016, a sexta pesquisa do IRPE nesta eleição em Vilhena mostra a evolução dos candidatos na campanha e confirma empate entre a ex primeira-dama Rosani Donadon (PMDB) e o empresário Eduardo Japonês (PV). A reta final da campanha deve “pegar fogo” e chamará os cerca de 20% de indecisos à responsabilidade.
Os dados desta última sondagem foram colhidos nos dias 19 e 20 e publicada hoje, 21 de setembro. A margem de erro é de dois pontos para mais ou para menos e o intervalo de confiança é de 95%. Foram ouvidas 420 pessoas em seis setores da cidade. O IRPE fez a pesquisa por conta própria.
Segundo os dados publicados, Rosani Donadon se manteve com 39,8%; Eduardo Japonês subiu de 37,6% para 39,8% e Julinho da Radio (PSOL) caiu de 2,0 para 1,5%. O número de indecisos continua caindo, somando 18,9%. A ordem dos candidatos no gráfico mudou por conta de uma regra básica – a ordem alfabética dos nomes.
Os números
Eduardo Japonês (PV): 39,8%
Rosani Donadon (PMDB): 39,8%
Julinho da Rádio (PSOL): 1,5%
Não sabem: 18,9%
novapes
As pesquisas anteriores, que serviram de base para as comparações, são as seguintes:
1 – Pesquisa registrada sob o numero RO­00534/2016, de 16 de agosto, cuja coleta de dados foi realizada nos dias 15 e 16, encomendada pelo site Extra de Rondônia e divulgada no dia 22/08.
2 – Pesquisa  realizada entre os dias 24 e 26 de agosto, registrada sob o numero RO­06005/2016 – por conta própria.
2 – Pesquisa realizada nos dias 02 e 03 deste mês e publicada no dia 09/09, conforme registro no TSE (RO-08447/2016).
4 – Pesquisa realizada nos dias 08 e 09 deste mês e publicada no dia 12/09, conforme registro no TSE (RO-03678/2016).
5 – Pesquisa registrada no TSE dia 11 de setembro sob o numero  RO-02088/2016 e publicada no dia 17.
Em todas as pesquisas citadas a margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos e o intervalo de confiança é de 95%.
Fonte: Folha do Sul On Line
Facebook Comments