Os resultados do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2019 foram divulgados hoje. Candidatos que fizeram a prova no ano passado podem consultar o desempenho individual na página do participante e no aplicativo do Enem 2019. Veja aqui a sua nota. O Enem é considerado um dos principais meios de acesso ao ensino superior no país. No ano passado, mais de 4 milhões de pessoas fizeram a prova. Para ver o resultado, o candidato precisa usar o CPF e a senha cadastrada na página do participante. Aqueles que tiverem esquecido a senha podem recuperá-la pelo sistema (veja mais abaixo).

Com a média do Enem, é possível concorrer a vagas em universidades públicas e particulares de todo o país ou até mesmo no exterior. Entenda como o cálculo pode ser feito. Podem ter acesso às notas a partir de hoje os participantes que fizeram o Enem 2019 e já concluíram o ensino médio. Os candidatos que fizeram o exame como “treineiros” só poderão ver os resultados a partir de março.

No boletim de desempenho, os participantes têm acesso à nota da redação e à pontuação obtida em cada uma das quatro áreas de conhecimento avaliadas pelo exame: linguagens, ciências humanas, ciências da natureza e matemática. A nota da redação varia de zero a 1.000. O chamado espelho da redação, que permite que os candidatos vejam o texto que fizeram digitalizado e os critérios que foram utilizados na correção, será disponibilizado em março.

Como recuperar a senha Quem tiver esquecido a senha cadastrada no sistema do Enem pode recuperá-la ou até mesmo criar uma nova. Na página do participante, é possível clicar na opção “esqueci minha senha”. A partir disso, a senha será encaminhada ao e-mail que foi fornecido no ato da inscrição.

Quem não tem mais acesso ao e-mail registrado durante a inscrição poderá trocar o endereço eletrônico. Mas, para isso, é preciso informar qual foi o e-mail usado antes e fornecer alguns dados pessoais. Só então é que o novo e-mail será registrado e a senha será enviada para este endereço.

Como usar a nota do Enem A nota do Enem pode ser usada para tentar uma vaga no ensino superior, pelo Prouni (Programa Universidade Para Todos) e pelo Sisu (Sistema de Seleção Unificada), e no financiamento oferecido pelo governo federal, o Fies (Fundo de Financiamento Estudantil).

Os três programas são administrados pelo MEC (Ministério da Educação) e já estão com os cronogramas definidos. O Sisu, que oferece vagas em universidades públicas de todo o Brasil aos participantes do Enem, abre suas inscrições no dia 21 de janeiro.

Já o Prouni, que oferece bolsas de estudo parciais ou integrais em instituições de ensino superior particulares de todo o país, estará aberto a partir do dia 28 de janeiro. O Fies, que oferece empréstimos aos estudantes de cursos de graduação de instituições privadas cadastrados no MEC, abrirá seu período de inscrições em 5 de fevereiro.

Confira o cronograma completo: Sisu 21 a 24 de janeiro – inscrições 28 de janeiro – resultado da chamada regular 29 de janeiro a 4 de fevereiro – prazo para participar da lista de espera 7 de fevereiro a 30 de abril – convocação dos candidatos em lista de espera pelas instituições.

Prouni 28 de janeiro a 31 de janeiro – inscrições 4 de fevereiro – divulgação de resultados da primeira chamada 4 a 11 de fevereiro – comprovação das informações e eventual processo seletivo próprio das instituições (primeira chamada) 4 a 14 de fevereiro – registro no Sisprouni e emissão dos termos pelas instituições (primeira chamada) 18 de fevereiro – divulgação dos resultados da segunda chamada 18 a 28 de fevereiro – comprovação das informações e eventual processo seletivo próprio das instituições (segunda chamada) 18 de fevereiro a 3 de março – registro no Sisprouni e emissão dos termos pelas instituições (segunda chamada).

Fies 5 a 12 de fevereiro: inscrições 26 de fevereiro: divulgação dos resultados das modalidades Fies e P-Fies 27 de fevereiro a 2 de março: complementação da inscrição no Fies 3 a 5 de março: complementação da inscrição postergada 28 de fevereiro a 31 de março: lista de espera – modalidade Fies.

As datas para o Fies do segundo semestre ainda não foram divulgadas. Normalmente, ocorrem em junho. Fique atento ao calendário de datas.

Enem digital Neste ano, o MEC começará a aplicar o Enem em formato digital. A aplicação, segundo o ministério, acontecerá em modelo piloto: a prova será oferecida de forma opcional a 50 mil alunos de 15 capitais brasileiras.

A adesão dos candidatos será opcional no ato de inscrição, e o valor será o mesmo para todos os candidatos. A previsão do MEC é que 100% das provas sejam aplicadas por meio digital em 2026.

O Enem digital será aplicado nos dias 11 e 18 de outubro de 2020. Já a prova tradicional, em papel, será realizada nos dias 1º e 8 de novembro.

Fonte: UOL

 

Facebook Comments