Ferir um leopardo é punível com cinco anos de prisão no Sri Lanka. Há uma crença popular segundo a qual a carne do animal cura asma, segundo a polícia.

Três pessoas, entre elas uma mulher, foram detidas nesta sexta-feira (25) no Sri Lanka depois de armarem uma armadilha e matarem um leopardo, uma espécie em risco de extinção.

Há uma crença popular segundo a qual a carne do animal cura asma, informou a polícia.

“Armarem uma armadilha na quinta-feira, mataram o animal e cortaram a cabeça”, explicou à AFP o inspetor-chefe Dushantha Kangara.

Os suspeitos jogaram a cabeça do leopardo na floresta e levaram o cadáver para vender sua pele e carne, disse Kangara. O trio foi detido pela polícia de Udubumbara.

Vários leopardos já foram caçados na mesma região, cerca de 175 km ao leste de Colombo. A polícia apreendeu 17 kg de carne de leopardo dos três suspeitos.

Os leopardos do Sri Lanka, estimados em menos de mil, estão na lista de animais em risco de extinção da União Internacional para a Conservação da Natureza (UICN).

Ferir um leopardo é punível com cinco anos de prisão no Sri Lanka.

Fonte: G1

Por France Presse

Facebook Comments