A 6ª edição do drive-thru de testes rápidos para detecção da covid-19 aconteceu ontem, em Porto Velho. A ação, que tem sido realizada de forma célere e organizada pelo Governo de Rondônia, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), foi bem aceita e elogiada pelos participantes.

A mobilização aconteceu na zona Leste da capital, tonando-se a edição de número 21 no Estado. Algumas pessoas compartilharam suas experiências em relação ao trabalho em prol da saúde, como é o caso da aposentada Maria Helena Cruz, 64 anos. Isolada há mais de um ano, ela disse que participa da ação pela primeira vez a fim de prevenir possível contaminação do coronavírus.

“Neste período, não recebi ninguém na minha casa, passando a adotar tecnologias para não perder o contato com minha família e amigos. E claro, na companhia do meu pet (cachorro de estimação). Além disso, estou sempre cuidando da minha saúde, fazendo caminhadas dentro de casa e mantendo uma alimentação saudável”, explica sobre sua rotina desde o começo da pandemia.

Maria também destaca o comportamento de jovens que ficam mais tempo fora de casa, sendo necessário redobrar os cuidados com a higienização e distanciamento social. “Se cada um fizer a sua parte, podemos sair desta situação mais rapidamente. Eu tenho a consciência que estou fazendo meu papel cidadão. Até já tomei as duas doses do imunizante, mas precisamos da colaboração de todos”, expressa.

Participando no drive-thru, o autônomo Thiago de Marchi, enalteceu o incentivo do Governo em permanecer com o Mapeia Rondônia como forma de fortalecer o combate ao vírus. “É importante dar esse apoio à população, porque são muitas as situações de pessoas sem condições de pagar por um teste rápido. Além de encorajar aqueles que são receosos em passar pelo procedimento do exame”.

A também autônoma Luciana Chaves, conta que as equipes do evento são sempre organizadas, o que possibilita um atendimento eficaz.  Acompanhada do marido, decidiu também fazer o exame como medida de prevenção da doença, considerando os sintomas gripais que ambos vêm sentindo nos últimos dias. “Meu filho já foi infectado, mas Graças a Deus se recuperou imediatamente. Esperamos que tudo corra bem com a gente”, acrescenta.

No total, foram feitos 801 testes, dos quais, 113 tiveram resultados positivos. O evento é coordenado pela Sesau em parceria com a 17ª Brigada de Infantaria de Selva (17ª Bda Inf Sl), o Departamento de Defesa Civil Estadual do Corpo de Bombeiros Militar (CBM), Casa Militar, a Juventude Voluntária da Superintendência da Juventude, Cultura, Esporte e Lazer (Sejucel) e Prefeitura de Porto Velho, por meio da Secretaria Municipal de Trânsito, Mobilidade e Transportes (Semtran).

O TESTE

Ao chegar ao local, os participantes do evento realizam triagem, coleta de secreção nasal para exame e cadastro pessoal para entrega do resultado. São oferecidos exame de eletrocardiograma (ECG) e medicamentos para o tratamento da doença, caso o cidadão aceite. O teste utilizado é o denominado Antígeno (coleta de secreções nasais por meio do equipamento swab, haste flexível com ponta de algodão) que consiste em um exame mais preciso com a detecção do vírus desde os primeiros dias de infecção.

CADEIA DE TRANSMISSÃO

Segundo o secretário de Estado da Saúde, Fenando Máximo, a escolha pela realização do evento na zona Leste de Porto Velho se deve ao fato do número de moradores ainda ser maior. “A pedido do governador Marcos Rocha, desta vez estamos nesta região. Vale ressaltar que, ao longo da semana estávamos presentes em outras partes do Estado, oferecendo o mesmo procedimento para romper a cadeia de transmissão do vírus. Esta mobilização é extremamente importante, a medida que seguimos orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS), que comprova que a testagem em massa junto com a vacinação, são duas ações que favorecem ao fim da transmissibilidade”, explica.

MAPEIA RONDÔNIA

Em vigor há quase um ano, o projeto Mapeia Rondônia é uma ação do Poder Executivo que visa agilizar testes rápidos para detectar a infecção por coronavírus na população, evitando a circulação de pessoas contaminadas no espaço público, fator que facilita à transmissibilidade em massa. O sistema drive-thru de testagens já atuou em diferentes municípios do Estado, como Porto Velho, Extrema, Guajará-Mirim, Vista Alegre do Abunã, Cacoal, Ji-Paraná, Rolim de Moura, Cerejeiras, Pimenta Bueno, Jaru, Ariquemes, Buritis, Costa Marques e São Francisco do Guaporé.

 

Facebook Comments