acir45O nível do rio Madeira atingiu neste sábado (01), 18,73 metros, de acordo com dados da estação telemétrica mantida pela Agência Nacional de Águas (ANA) no município. Já bem distante da cota de alerta de 16,58 metros e do maior nível até então registrado, de 17,52 metros em abril de 1997, a enchente do rio Madeira segue castigando mais de 50 mil pessoas somente na capital de Rondônia. De acordo com a Defesa Civil, entre dois e três mil moradores estão desabrigados, principalmente de distritos que estão completamente inundados.

Ainda de acordo com a Defesa Civil, caso o nível rio ultrapasse a linha dos 19 metros a situação poderá fugir do controle. Enquanto isso, os construtores das usinas de Jirau e Santo Antônio trocam farpas, um acusando o outro pelas alagações. A cheia do Madeira custou o cancelamento do carnaval em Porto Velho, Guajará-Mirim, em Rondônia e, Rio Branco mo Acre. Na capital, o prefeito Mauro Nazif (PSB) decretou situação de calamidade. Já na Bolívia, o presidente Evo Morales ainda não decretou zona de desastre no Beni, afetado pela maior enchente dos últimos 100 anos, matando mais de 60 pessoas e deixando milhares de desabrigados. Moradores bolivianos criticam nas redes a posição de Morales, que em vez de estar do lado do povo foi brincar carnaval. Enquanto isso, as previsões meteorológicas alertam para mais chuvas na Bolívia e Rondônia no mês de março que se inicia.

 

Fonte: maisro.com com informações de De Olho no Tempo. 

 

Facebook Comments