debateunir02Porto Velho- O primeiro debate realizado entre os candidatos a prefeito de Porto Velho, pelo Diretório Central dos Estudantes (DCE), da Unir, foi considerado positivo para todos os candidatos e recebeu poucas críticas. Não houve um vencedor. Todos se saíram bem, com destaque para o candidato do PSOL, Pimenta de Rondônia, último colocado nas pesquisas, que arrancou risos  no início, mas foi ganhando a simpatia do público na plateia e ao final, foi aplaudido por suas colocações pertinentes.

O candidato Ribamar Araújo (PR), sempre discreto e comedido, deu suas alfinetadas e conseguiu aplausos da “torcida”. O estreante Hildon Chaves (PSDB), que nunca disputou um cargo eletivo, começou tímido e depois subiu o tom.

O também estreante Williames Pimentel (PMDB), embora ocupe cargos públicos há mais de 20 anos, nunca disputou uma eleição. Saiu-se bem por conta da experiência acumulada ao longo dos anos comandando secretarias e outros cargos. Foi muito atacado pelos opositores, mas mostrou maturidade e capacidade para o cargo pleiteado.

Embate

O embate ficou entre os candidatos Léo Moraes (PTB) que foi “acusado” de ser novo para o cargo, Mauro Nazif (PSB), que foi atacado por todos os lados, e, o líder nas pesquisas do Ibope, o surpreendente Roberto Sobrinho (PT), que chegou e saiu de cabeça erguida. Roberto enfrentou as perguntas e colocou o prefeito na parede. Sobrinho afirmou que deixou mais de R$ 200 milhões nas contas da prefeitura, mas Mauro Nazif não respondeu nem que sim, nem que não, justificando que o ex-prefeito teve sorte por governar Porto Velho num momento em que a Capital recebeu muitos recursos.

O debate foi bom, embora jornalistas e blogueiros esperassem mais. A blogueira Luciana Oliveira, que transmitiu on line o debate, achou que faltou mais argumentos dos candidatos. “Sobre o primeiro debate entre candidatos a prefeito de Porto Velho, foram melhor compreendidos, aplaudidos ou não, Léo Moraes II, Roberto Sobrinho e Mauro Nazif. Pimentel também se destacou em alguns momentos, o que torna a disputa limitada a esses quatro candidatos”, disse Luciana após o debate. “De um modo geral, nada revolucionário como proposta pra Porto Velho. É apostar no já visto e revisto, no que estamos vendo ou no que podemos ver.Muitas promessas do tempo da minha primeira campanha, de 15 anos pra trás.Roberto disse que deixou 250 milhões em caixa, Mauro confirmou, mas ressaltou que o dinheiro não está disponível”, resumiu Luciana.

Foi o primeiro debate e sem transmissão pela TV. Nos próximos os candidatos deverão ser mais agressivos uns com os outros.

Redação Mais RO

Facebook Comments