Os dois políticos mais maquiavélicos da República
Os dois políticos mais maquiavélicos da  República
Os dois políticos mais maquiavélicos da República

Alguém lembra da CPI da Petrobras que começou e terminou sem indiciar nenhum político? Pois é. Estava (e está ainda) cheio deles envolvidos. Aí veio a Operação Lava Jato e descobriu mais do que eles queriam. Que além do PT, mais da metade dos partidos estava envolvida em desvios da estatal brasileira. Mais do que isso, descobriu-se que a Rede Globo também está envolvida em pagamentos ilegais e favorecimento, além da sonegação bilionária pela qual é ré em ação na Receita Federal. Ao tentar encontrar algum indício que seja para pegar o ex-presidente Lula, a Lava Jato acabou descobrindo que a mansão em Paraty da Rede Globo, na verdade está em nome de laranjas já investigados pela PF e procuradores do MP.

Na semana passada a Câmara dos Deputados autorizou ao Senado que proceda o processo de impeachment da presidente Dilma. O motivo seriam as chamadas pedaladas fiscais de 2015 que ainda nem foram julgadas pelo TCU, muito menos pelo Senado Federal. Mesmo assim, o presidente da Câmara dos Deputados, em vias de ser cassado, aceitou um pedido de impeachment totalmente inconstitucional e improcedente. Não havia elementos para sequer ser aceito o pedido, quanto mais ser votado.

A votação do impeachment domingo, 17, pelos deputados federais foi cômico, além de criminoso e inconstitucional. 367 deputados, dentre eles, mais da metade encalacrados até o pescoço na Operação Lava Jato, deram um “sim” para o impeachment. O plenário mais parecia um circo ou uma arena de futebol. Cada “sim” era como um gol marcado de pênalti, comemorado com gritarias e confetes. Já o “não” era vaiado, como a perca de um pênalti. O palhaço Tiririca aprendeu rápido em dois mandatos. Já sabe mentir, trair e ganhar dinheiro com safadeza. Já é do time dos corruptos. Acabou a alegria do palhaço.

O objetivo maior do impeachment de Dilma nunca foi o combate à corrupção. Esqueçam, coxinhas. Esta turma que quer entrar pela janela quer mesmo é acabar com a Lava Jato. Moro até já deu sinal de que em dezembro a farsa termina. Claro que eles estão contando com o impeachment de Dilma e a assunção de Michel Temer (PMDB) à presidência e , como consequência, Eduardo Cunha virando vice-presidente. Cunha quer se salvar da cassação e Temer quer empurrar para debaixo do tapete a delação premiada que  o apontou como beneficiário de R$ 5 milhões em propinas.

Por onde se anda, já há sinais de que coxinhas foram enganados e compraram gato por lebre. Ao tirar Dilma da presidência, eles não contavam com a assunção de Temer e o maquiavélico Cunha. Coxinhas já ensaiam timidamente um Fora Temer, Fora Cunha. Será que eles vão se juntar aos vermelhinhos?

O STF acovardado

Como bem disse Lula em conversa reservada e ouvida através de escutas ilegais, o STF está acovardado. Tem medo de Cunha. Há mais de 120 dias o STF tem elementos para afastar Eduardo Cunha e não o faz. Por que? Medo, claro. Até o juiz Sérgio Moro tem medo de Cunha. Por que? sabe-se lá. Cunha tem mais de 100 deputados no bolso e alguns magistrados também. O problema é que a inércia do  STF pode causar o maior caos que este País já viveu desde a Ditadura Militar. Com o impeachment de Dilma confirmado o País vai parar. Greve geral,fechamento de rodovias e manifestações por todos os lados. Temer jamais governará com tranquilidade. E o País poderá entrar em profunda depressão. Tenham um bom feriado de 21 de abril.

Facebook Comments