Luciana Cristina de Jesus, 35,  acusada de dopar uma adolescente de 14 anos para que o marido a estuprasse, foi liberada em audiência de custódia mesmo confessando o crime. O caso que ocorreu no litoral de São Paulo na última terça-feira (24), ganhou repercussão e está causando revolta no país.

Para quem não acompanhou a história, Luciana e o marido, Marcílio Maximino Pereira, de 34 anos, foram presos por estuprar amiga das filhas deles na casa onde vivem em São Vicente. O casal conhecia os pais da vítima  e se aproveitaram da confiança deles para praticar o crime.  Na ocasião, a dupla aproveitou que a menina havia dormido na casa deles no dia anterior e pediram ela não fosse para a aula para ajudar Luciana a fazer uma faxina no imóvel.

Para não fazer desfeita a vítima aceitou e no fim dos trabalhos,  recebeu de Luciana uma lata de refrigerante. O problema é que dentro, sem que ela soubesse, a mulher havia colocado um remédio para dopá-la. Assim que a substâncias começou a fazer efeito, ela foi levada para o quarto da casal e estuprada por Marcílio.

Ela só percebeu o que havia acontecido quando acordou nua ao lado do homem horas depois. Desesperada, ela saiu do quarto e encontrou as duas filhas do casal e a irmã de Luciana que estavam em outro cômodo da casa. Ainda em pânico ela pediu ajuda e uma viatura foi acionada.

O casal ainda tentou fugir em um carro, mas acabou preso. Na delegacia eles confessaram o crime e disseram que tudo foi planejado minuciosamente.  Conversas trocadas via WhatsApp entre eles mostraram que Marcílio foi responsável por comprar o remédio e Luciana por “batizar” a bebida da garota e facilitar tudo para o marido.

Nos últimos dias os suspeitos passaram por audiência de custódia e Marcílio acabou tendo a prisão flagrante convertida em preventiva, Luciana porém, foi liberada e vai responder ao processo em liberdade.

A decisão revoltou a mãe da vítima que não consegue entender como perante uma confissão, a mulher recebeu apenas medidas cautelares. Ela lembra que Luciana foi ardilosa e participou de cada passo do crime. Segundo a mãe, a vítima está tão desesperada que tentou suicídio ao descobrir que além de violentá-la, os acusados ainda gravaram tudo.

Fonte:  Portal do Holanda

Facebook Comments