Mulher é torturada e morta na frente do filho de 6 anos

A polícia prendeu um homem suspeito de espancar, torturar e manter em cárcere privado por três dias a companheira em Nova Iguaçu, no Rio de Janeiro. Douglas da Silva Arnauld, 32 anos, e Vanessa Silva do Nascimento Chaves, 23, estavam juntos havia três anos. As informações são do jornal Extra.

As agressões ocorreram na frente do filho da vítima, 6. Segundo a polícia, a mulher só procurou ajuda em 22 de outubro, quando foi libertada do cárcere privado em que estava por uma pessoa ainda não identificada.

Vanessa foi atendida na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Austin e depois transferida para o Hospital Adão Pereira Nunes, mas morreu na última sexta-feira (01/11/2019) em decorrência de um traumatismo craniano.

 

Para a delegada, não há dúvidas de que Douglas está envolvido na morte de Vanessa. “Não tenho dúvida nenhuma de que o Douglas é culpado pelo espancamento e morte da Vanessa. Ele vai responder por cárcere privado e tortura seguida de morte. Também vamos ouvir o filho da vítima. Após ser preso, o suspeito foi ouvido. Ele negou o crime e disse apenas que deu um tapa na Vanessa”, relatou.

Fonte: Metropoles

Facebook Comments