Gerente articulou roubo à agência dos Correios e causou prejuízo de mais de 200 mil reais ao dinheiro público

fran2O Ministério Público Federal (MPF) em Porto Velho ingressou com ação civil contra Francielle de Oliveira Moraes e outras sete pessoas por improbidade administrativa. Eles simularam um assalto a uma agência dos correios em Cujubim (RO), em março de 2013. Na ocasião, foram levados mais de R$ 290 mil da agência.

Francielle de Oliveira é funcionária pública. Na época, ocupava o cargo de gerente da agência e aproveitou-se de sua posição para, em conjunto com os demais réus, desviar a quantia dos cofres da empresa pública.

A então gerente planejou a simulação do roubo e contou com a ajuda de seu marido, Clemerson Aparecido, que foi o responsável pela retirada do dinheiro em caixas de papelão, minutos antes da simulação de roubo. Outro acusado, Isaque Barbosa de Oliveira, foi designado para entrar na agência e simular o roubo do dinheiro. Por não ter conseguido arma de fogo, ele utilizou uma faca para apropriar-se de cerca de mil reais, já que o marido de Francielle, momentos antes, havia retirado grande parte do dinheiro.

Eles levaram mais de R$ 290 mil da agência. Parte do valor foi encontrado na casa de um dos acusados, dentro de um pote de sorvete, enterrado no terreno, conforme apurado no inquérito civil. No pote foram encontrados cerca de R$ 50 mil. A maior parte dos valores não foi encontrada, totalizando prejuízo de mais de R$ 240 mil ao patrimônio público.

Na ação, promovida pelo procurador da República Reginaldo Trindade, o MPF pede que os acusados sejam condenados por improbidade administrativa à perda do cargo ou função pública desempenhada; suspensão dos direitos políticos; pagamento da multa; ressarcimento do dinheiro público; e proibição de contratar com o erário, ou dele receber incentivos fiscais ou créditos públicos, mesmo sendo através de pessoa jurídica.

Facebook Comments