23 C
Porto Velho
sábado, agosto 13, 2022

Buy now

spot_img
spot_img

MORRE O CIENTISTA LUIZ HILDEBRANDO, O MAIS IMPORTANTE PESQUISADOR BRASILEIRO DE DOENÇAS TROPICAIS

Confúcio Moutra entregando  comenda ao pesquisador
Confúcio Moutra entregando comenda ao pesquisador

Morre Luiz Hildebrando Pereira da Silva, um dos grandes nomes da ciência brasileira, importante pesquisador ligado ao Instituto Oswaldo Cruz. Além de cientista, ele era escritor. O pesquisador ocupava o cargo de Diretor do IPEPATRO (Instituto de Pesquisa em Patologias Tropicas de Rondônia) e a vice-diretoria de Pesquisa, Desenvolvimento Tecnológico, Inovação e Serviço de Referência da Fiocruz Rondônia. 

O governador de Rondônia,  Confúcio Moura (PMDB-RO)O, havia concedido ao pesquisador em junho deste ano a comenda Ordem do Mérito Marechal Rondon. A homenagem é oferecida pelo Estado a pessoas que se destacaram em todas as áreas de nossa sociedade.

Na ocasião, o governador de Rondônia, Confúcio Moura, destacou a importância do trabalho de Luiz Hildebrando ao longo dos anos em prol da saúde no Estado. “Ele veio para Rondônia e aqui promoveu sua pesquisa em silêncio, construindo uma estrutura e trazendo novas tecnologias contra doenças tropicais em nosso Estado. Entidade de justiça é premiar o mais ilustre pesquisador em nosso Estado”, frisou.

Quem é LUIZ HILDEBRANDO PEREIRA DA SILVA

Cientista, pesquisador e professor universitário.
Formado pela Faculdade de Medicina da USP em
1953. Trabalhou de 1954 a 1956 na Faculdade de
Medicina da Universidade Federal da Paraiba como
assistente de  Samuel Pessoa. Em 1956, foi
nomeado assistente de Parasitologia da Faculdade
de Medicina da USP onde trabalhou até 1964,
tendo obtido a Livre Docência em 1961. Demitido
pelo Ato Institucional n.1, de 1964, foi nomeado
Chargé de Recherches no French National Center
for Scientific Research ‐ CNRS (França) e voltou a
trabalhar no Instituto Pasteur de Paris na Unidade
de Genetique Microbienne de François Jacob.
Voltou ao Brasil em 1968 e foi nomeado Professor
de Genética na Faculdade de Medicina de Ribeirão
Preto (USP) sendo, entretanto, demitido
novamente pelo Ato Institucional nº 5, em abril de
1969. Volta à França e ao Instituto Pasteur, onde
trabalhou até sua aposentadoria, em 1996. Foi
sucessivamente Maitre de Recherches e Directeur
de Recherches do CNRS, Professor do Instituto
Pasteur, diretor da Unidade de Diferenciação
Celular, Diretor da Unidade de Parasitologia
Experimental, chefe dos Departamentos de
Biologia Molecular e de Imunologia, além de
Visiting Professor de Genética na Universidade de
Harvard. Regressou ao Brasil em 1997.
Atualmente, dirige o Instituto de Pesquisa em
Patologias Tropicais de Rondônia, onde
desenvolve pesquisas em Imunologia e
Epidemiologia da malária. Foi eleito Professor
Emérito da Universidade Federal de Rondônia e da
Universidade de São Paulo. Formou, nos últimos
anos, pela Universidade Federal de Rondônia,  6
doutores e 15 mestres nestas disciplinas.

Related Articles

REDES SOCIAIS

0FansLike
3,431FollowersFollow
0SubscribersSubscribe
- Advertisement -

Latest Articles