Morreu nesta madrugada de terça-feira (24), Marcelo Brito Torres, 35 anos, vulgo “Bate-estaca” após complicações pós cirurgia na UTI do Hospital e Pronto Socorro João Paulo II.

Bate-estaca como era conhecido no mundo do crime era temido por suas ações criminosas em roubos e execuções e estava internado desde o último dia 18 quando em confronto com a Força Tática foi alvejado com três tiros e chegou a ser socorrido pelos próprios policiais ao hospital.

Marcelo era investigado por várias delegacias, inclusive a de homicídios que tinha vários inquéritos onde as investigações apontava que ele era quem executava seus inimigos. O corpo foi removido para o Instituto Médico Legal para exames.

Fonte: Hora1 Rondônia

Facebook Comments