A ação foi ajuizada na 26ª Zona Eleitoral e tem como fundamentos o abuso do poder político pelo Prefeito Pedro Fernandes e o abuso do poder de autoridade pelo Delegado de Cujubim, Adriano França.

Na ação são apontadas inúmeras práticas ilegais praticadas pelo Delegado de Cujubim que atuou, durante a campanha, como verdadeiro cabo eleitoral do Prefeito e do Vice, que aproveitaram-se disso para desequilibrar a disputa eleitoral.

O Ministério Público requer a inelegibilidade e a e a cassação do registro de candidatura, além de outras penalidades e providências.

Os autos foram registrados sob o n. 0600647-46.2020.6.22.0026.

Facebook Comments