Médica que usou cloroquina em Manaus é investigada por homicídio

A ginecologista Michelle Chechter, que fez experimento com cloroquina na Maternidade Dona Lindu em Manaus, é investigada por homicídio no inquérito que corre na 15ª Delegacia de Polícia Integrada, na capital amazonense.

Em 2 de março, uma paciente tratada pela médica, a técnica em radiologia Jucicleia de Sousa Lira, morreu, 27 dias depois de dar à luz um bebê e continuar internada em razão da covid-19.

Jucileia, que tinha 33 anos, foi submetida a um experimento com cloroquina sem autorização de um comitê de ética em pesquisa, o que é ilegal.

Com a ajuda do marido, Gustavo Maximiliano Dutra, também médico, Michelle aplicou cloroquina nebulizada em Jucicleia e gravou um vídeo em que a induz a aprovar o medicamento, que é ineficaz contra a doença segundo estudos científicos de credibilidade.

“Olha lá, pessoal, hidroxicloroquina nebulizada, igual ao do doutor Vladimir Zelenko. Vocês vão acompanhando aqui comigo. Estou filmando para vocês verem que é verdade. Está melhorando, Jucileia? Melhorou de zero a dez  quanto?

Fonte: Brasil 247 e A Postagem

Facebook Comments