Marcos Rogério lidera preferência para líder do governo no Senado

0
2
20.mai.2021 - O senador governista Marcos Rogério (DEM-RO) Imagem: Reprodução / Instagram

Bolsonaro busca líder no Senado empenhado em alavancar sua reeleição

O presidente Jair Bolsonaro (PL) terá de fazer uma escolha crucial na definição do novo líder do governo no Senado para que as pautas de interesse do Planalto possam ter algum sucesso na Casa antes das eleições de outubro. E, desta forma, tentar alavancar sua candidatura à reeleição.

A função está sem um titular desde que o senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE) deixou a liderança após perder uma vaga de ministro do TCU (Tribunal de Contas da União) para o colega Antonio Anastasia (PSD-MG), em dezembro.

Um líder do governo no Senado tem como principal atribuição ajudar na articulação com senadores para que projetos e propostas em tramitação na Casa sejam aprovados conforme a preferência do Planalto. Ou então que, pelo menos, se chegue a um meio-termo, por exemplo.

Outra responsabilidade é monitorar o humor dos senadores ante o governo e tentar minimizar críticas feitas pela oposição. Por isso, o perfil costuma ser de políticos mais experientes e com bom trânsito entre os colegas.

Vários senadores têm o nome cotado para assumir a liderança do governo no Senado. Por exemplo, Marcos Rogério (DEM-RO), Carlos Viana (PSD-MG), Jorginho Mello (PL-SC), Wellington Fagundes (PL-MT), Luis Carlos Heinze (PP-RS), Elmano Férrer (PP-PI) e Carlos Portinho (PL-RJ).

Alguns ganharam projeção ao integrar a tropa de choque de Bolsonaro na CPI da Covid, como Marcos Rogério, Jorginho Mello e Luis Carlos Heinze. A pretensão de se candidatarem aos respectivos governos estaduais, porém, pode atrapalhar.

UOL Notícias