MADEIREIRA DE ARIQUEMES ERA USADA PARA CAMUFLAR COCAÍNA: PF DESARTICULA PODEROSA QUADRILHA DE TRAFICANTES

Madeireira der Ariquemes camuflava a droga
Madeireira der Ariquemes camuflava a droga
Madeireira der Ariquemes camuflava a droga

A Polícia Federal (PF) realizou uma operação nesta terça-feira (2) para combater o crime de tráfico internacional de drogas no Paraná, São Paulo, Mato Grosso, Minas GeraisRondônia e Mato Grosso do Sul. Ao todo, foram cumpridos 13 mandados de prisão e 16 de condução coercitiva – quando os investigados são levados para a delegacia para prestar depoimento. Conforme a PF, a quadrilha trazia cocaína do Peru e da Bolívia e depois encaminhava para a Europa. Os pagamentos eram feitos em dólares e euros e tinham a participação de casas de câmbio nas negociações. 

Como a quadrilha agia
Segundo Faria, o suspeito de ser chefe da quadrilha coordenava todo o esquema de Umuarama, com “sucursais” em São Paulo, Mato Grosso, Minas Gerais, Rondônia, Mato Grosso do Sul e no exterior.  Ainda segundo a polícia, a quadrilha levava cocaína do Peru e da Bolívia para Rondônia e de lá encaminhava a droga para a Europa. Os pagamentos eram feitos em dólares e euros e tinham a participação de casas de câmbio nas negociações.

As cidades onde os mandados estão sendo cumpridos são: Londrina (PR), Umuarama (PR), Altônia (PR), Cruzeiro do Oeste (PR), Maria Helena (PR), Amambai (MS), Porto Murtinho (MS), Aral Moreira (MS), São Paulo, Itaúba (MT), Nova Santa Helena (MT), Colíder (MT), Nova Canaã do Norte (MT), Alta Floresta (MT), Ariquemes (RO) e Rio Acima (MG).

Segundo a polícia, as investigações começaram em fevereiro, quando uma pecuarista de Umuarama foi identificada ao receber um grande carregamento de cocaína. A droga chegava camuflada em cargas de madeira de casas pré-fabricadas. A operação foi batizada de “Denarius”, que significa dinheiro em latim. No total, 180 policiais e 10 autores da Receita Federal participam da operação.

O delegado da PF disse que novas prisões podem ser feitas, além dos mandados expedidos dentro da Denarius. Segundo ele, os suspeitos serão indiciados por tráfico internacional de entorpecentes, associação ao tráfico, organização criminosa, evasão de divisas e lavagem de dinheiro.

Mais Ro com G1

Facebook Comments