Laudo aponta que menino asfixiado também foi estuprado por assassino em casa abandonada

Um laudo pericial da morte de Wanderson Correia, divulgado nesta quinta-feira (28), confirmou que o menino de 10 anos também foi estuprado pelo suspeito dentro de uma casa abandonada de Rolim de Moura (RO), na Zona da Mata.

Segundo o delegado Daniel Roffman, que conduz o caso, disse que o exame pericial encontrou sêmen no corpo da criança.

“O resultado do exame deu positivo para o estupro. Foi encontrado material [sêmen] no ânus da criança”, diz o delegado.

Wanderson Correia, de 10 anos, foi morto asfixiado por Paulo César Gomes, de 40 anos. Em depoimento na delegacia, no dia que foi preso, o suspeito confessou o homicídio, porém negava que tivesse cometido o estupro.

Abordagem filmada

Na semana passada, a Polícia Civil teve acesso a imagens de uma câmera que mostram o menino Wanderson Correia momentos antes dele entrar na casa onde seria asfixiado e morto por Paulo, em Rolim de Moura.

O corpo do menino de 10 anos, já em início de estado de decomposição, foi encontrado no dia 15 de outubro.

Ao g1, o delegado responsável pela investigação, Daniel Roffman, disse que o argumento usado pelo suspeito, para atrair a criança até a casa, foi uma promessa de pagamento em dinheiro caso a vítima o ajudasse na limpeza do local.

O menino aceitou ajudar o homem na limpeza e imagens da câmera de segurança de uma casa, próximo ao local onde Wanderson foi morto, mostram o suspeito andando ao lado do menino, a caminho da casa abandonada

Segundo a polícia, Paulo ficou pelo menos uma hora junto com o menino na casa onde ocorreu o homicídio.

“Dá pra ver o infrator entrando com a criança e saindo depois de 1h03, sozinho em um bicicleta. Relatei em inquérito com o local do crime e imagens”, diz o delegado.

Após ser ouvido pela polícia, o suspeito confessou o crime e disse que a intenção dele era estuprar Wanderson, mas como o menino correu, ele pegou a camiseta da vítima e a matou asfixiada.

Segundo o delegado, Paulo é um suspeito ‘muito frio’, conhecido do meio policial e não demonstrou nenhum arrependimento.

O suspeito já foi condenado por dois crimes de estupro e tem passagem na delegacia por furto.

Depoimento da mãe

No dia 19 de outubro, a mãe do menino esteve na delegacia para ser ouvida e assim a polícia ter mais informações sobre os últimos minutos de vida da criança.

A família notou o desaparecimento do menino no dia 14 de outubro, um dia antes de Wanderson ser encontrado morto.

Durante depoimento, a mãe do menino ficou emocionada e chorou bastante, chegando a passar mal.

Fonte: g1

Facebook Comments