Morta aos 24 anos e grávida, Kathlen Romeu sonhava em construir família e saiu da favela por medo da violência. Muitas Kathen são assassinadas por esses Brasis, vítimas de bala perdida, feminicídio, violência urbana; enfim, mais um ser humano assassinado num país que aumenta as estatísticas de violência contra quem trabalha, paga impostos e tenta viver uma vida digna num país que não oferece sequer segurança. A impunidade enraizada e  num Brasil que está perdendo a guerra para o crime.

A atriz global, Grazi Massafera, prestou homenagem a Ketlehn em suas Redes Sociais e pediu justiça!

A morte da designer de interiores Kathlen Romeu, de 24 anos, no Rio de Janeiro nesta terça-feira, 08 de junho.

Katlhen foi baleada e morta durante uma ação da Polícia Militar no Complexo do Lins, na zona norte da cidade.

Kathlen estava grávida de 14 semanas e segundo a família, tinha o sonho de ser blogueira e modelo.

Nunca será esquecida meu amor, você, a Maya/Zayon sempre irão morar dentro de mim, estou completamente sem chão, às vezes é difícil entender a vontade de Deus, mas sei que você está melhor que nós. Aqui só vai ficar saudades e as lembranças de você, a pessoa mais radiante e animada que eu conheci na minha vida, vou vencer por você. Que Deus me dê forças. Eu te amo eternamente”.

O Rio de Janeiro está numa espécie de guerra civil há muito tempo, mas não querem admitir, tem vergonha do fracasso administrativo que existe há décadas. Demonizam a polícia, glamourizam o crime, e assim vão vivendo embasados em mentiras. O Ceará, o Espírito Santo, o Amazonas e outros estados do Brasil estão no mesmo caminho. O crime venceu?

A vida humana não tem o menor valor no Rio de Janeiro. É uma guerra urbana e salve-se quem puder. O país, como um todo, vem sofrendo uma contínua deterioração dos valores e da vida humana.

O Brasil se tornou um enorme moedor de pessoas. Infelizmente temos tudo para ser a melhor nação do mundo, mas a cultura nacional e arcaica destrói tudo. A corrupção entranhada no poder público corrói o futuro da nação e reflete no cotidiano das pessoas, principalmente nos mais simples cidadãos.

Não existe isso de bala perdida, pois todo revólver tem um dono. A polícia compete identificar de qual arma partiu o disparo e punir os assassinos. O problema é que nossas policias não investigam, não usam critérios técnicos/científicos, como câmeras, pericias minuciosas nas cenas dos crimes, testemunhas. Não sei como esses caras não tem vergonha de se dizer investigadores.

O Brasil é isso aí, um país primitivo, miserável, sangrento, império do privilégio e da impunidade, cujo símbolo maior é Brasília.

Que Deus de forças a essa família e a receba em sua Luz. Quanto ao Rio de Janeiro, está podre, mais ainda que todo o Brasil. Que lástima!

Segue trecho do desabafo do namorado de Karhen Romeu publicado em suas redes sociais nessa quarta-feira, 09 de junho.


Publicação no instagram de Ícaro, namorado de Katlhen.

Victoria Bacon é Jornalista em Rondônia desde 2004. Atuou como Colunista, Redatora e Apresentadora nos mais conceituados e renomados sites e jornais eletrônicos de Porto Velho. 
Facebook Comments