O motorista de aplicativo Gabriel V. D. P., 24, continuará preso respondendo pelo crime de homicídio doloso no trânsito (quando há intenção de matar). O jovem passou pela audiência de custódia no Fórum Criminal e o juiz de plantão converteu a prisão dele em preventiva. As informações são do site Rondoniaovivo
Gabriel, segundo testemunhas, estaria dirigindo em alta velocidade um automóvel modelo Onix disputando racha (corrida) com um Corolla, quando atingiu violentamente o ciclista Tiago da Silva Santos, 22, que morreu na hora.
O motorista de aplicativo foi preso por uma equipe da Polícia Militar que participava de uma operação no Espaço Alternativo. O atropelamento fatal aconteceu na noite da última sexta-feira (24) em Porto Velho (RO).
Em depoimento, Gabriel alegou que não apostava corrida, mas admitiu que estava em alta velocidade e que o ciclista teria entrado de repente na frente do carro.
Facebook Comments