Jornalista diz que Guajará-Mirim precisa de mega projetos e não de verbinhas para isso e aquilo

Jornalista Fábio Marques, de Guajará-Mirim
Jornalista Fábio Marques, de Guajará-Mirim

O jornalista Fábio Marques, assessor da presidência da Câmara dos Vereadores de Guajará-Mirim (RO), deu um pito no deputado estadual Dr. Neidson (PTdoB), através das redes sociais. Ele disse tudo que deveria ser dito, não só ao deputado, mas a todos os políticos que representam a cidade ou se elegeram com votos de Guajará. Há muito que a então progressista Guajará, que já foi a Pérola do Mamoré, foi abandonada pelos políticos. Guajará que foi a segunda cidade mais importante de Rondônia, hoje agoniza. Nem o status de Área de Livre Comércio trouxe o esperado desenvolvimento. O município só tem um representante eleito deputado estadual: Dr. Neidson. Tem um senador recém empossado, José Aníbal, mas é do PSDB de São Paulo e nem lembra que nasceu em Guajará-Mirim.

Pois bem. O jornalista Fábio Marques postou recentemente nas redes sociais, críticas pesadas contra a atuação do único deputado que representa Guajará. O deputado deu entrevista a uma rádio, dando conta de que conseguiu verbas para isso e aquilo outro. Fábio não se conteve e mandou ver nas críticas e foi interpelado por pessoas que defenderam o parlamentar guajara-mirense.

Leia na íntegra a postagem do jornalista no Facebook:

QUESTÕES POLÍTICAS E SOCIAIS
Pessoas tem me parado para indagar sobre minha posição a respeito de entrevista dada pelo deputado Neidson Soares à um programa de rádio, em que o parlamentar respondeu à críticas deste pobre escriba à sua pífia atuação.
Seguinte: independente de nossas diferenças e métodos de trabalhar a política, reconheço a vontade do deputado Neidson Soares em querer uma Guajará-Mirim melhor para todos. Mas reitero que suas ações até o instante presente, pouco ou nada ajudaram nas mudanças que a Cidade Pérola precisa, seja no campo das obras públicas, seja no campo dos incentivos àqueles que desejam investir no privado, estes sim, essenciais para o resgate do progresso econômico.
Hoje temos na Assembleia um deputado que trabalha seu mandato como se fosse parlamentar de Câmara Municipal: solicita verbinhas para Saúde, verbinhas para asfalto em avenidas esburacadas, verbinhas para arrumar escolas, que significam nada mais nada menos do que uma dipirona para um paciente que se encontra em estado terminal. Não ajuda em nada o paciente. Em outras palavras, não modificam o espectro da realidade guajaramirense.

O deputado trabalha mandato como se fosse parlamentar de Câmara Municipal: solicita verbinhas para Saúde, verbinhas para asfalto em avenidas esburacadas, verbinhas para arrumar escolas, que significam nada mais nada menos do que uma dipirona para um paciente que se encontra em estado terminal
O deputado trabalha mandato como se fosse parlamentar de Câmara Municipal: solicita verbinhas para Saúde, verbinhas para asfalto em avenidas esburacadas, verbinhas para arrumar escolas, que significam nada mais nada menos do que uma dipirona para um paciente que se encontra em estado terminal

Muito me causa tristeza e comoção, portanto, quando o deputado eleito com 8.300 votos publica nos sites da cidade que conseguiu verbinha para reforma de escola, posto de saúde, asfalto, pneus para tratores, bombas d’água, fantasias para bois-bumbás etc. Como se isto fosse sinônimo de futuro. Não é! E não é disso que a cidade precisa em sua prioridade. Guajará-Mirim precisa sim, de um megaprojeto que resgate a autoestima e o progresso perdido na história, gerando emprego, qualidade de vida e bem estar social para toda a população.

O jornalista está corretíssimo em suas críticas. A maioria dos deputados estaduais atua como se vereador fosse. Até o presidente da Assembleia Legislativa, Maurão de Carvalho (PP) ainda não aprendeu, apesar dos quatro mandatos, quais as funções de um deputado estadual. Aliás, nem os deputados federais de Rondônia atuam como parlamentares federais. Rondônia e sua representatividade pífia.

Facebook Comments