22 C
Porto Velho
sexta-feira, agosto 19, 2022
spot_img

Jogadores que passaram por clubes rivais na Europa

Quem faz apostas online no futebol sabe que esse não é um esporte comum. A paixão que move essa modalidade faz com que os nervos sempre fiquem mais aflorados, fazendo com que cada situação atinja os extremos. Alguns jogadores parecem não ter entendido isso e decidiram brincar com a paixão dos torcedores em suas carreiras, se transferindo para alguns clubes rivais.

Alguns jogadores passaram a ser odiados pelos fãs, outros adquiriram idolatria em ambos os clubes. Veja atletas que jogaram por rivais.

Willian (Chelsea e Arsenal)

O craque brasileiro, que atualmente está presente nas apostas do Brasileirão jogando pelo Corinthians, já passou pelos dois clubes mais importantes de Londres. Primeiro, Willian jogou pelo Chelsea, ficando lado azul de Londres por 7 temporadas, sempre com status de titular e com desempenhos que lhe garantiram a paixão dos torcedores do clube.

Em 2020, Willian decidiu vestir vermelho, mas sem o mesmo sucesso que teve no Chelsea. Ficou só uma temporada no clube.

Carlos Tévez (Manchester United e Manchester City)

Tévez foi outro jogador que decidiu se aventurar por dois rivais ingleses, mas diferente de Willian, suas passagens foram por Manchester. Carlos jogou primeiro no United, por empréstimo, impressionando nas apostas da Champions League e conquistando o título ao lado de Cristiano Ronaldo.

Ao voltar ao West Ham, clube que o emprestou, Tévez foi comprado pelo novo-rico da época, o rival Manchester City, fazendo parte do elenco que ganhou.

Andrea Pirlo (Inter de Milão, Milan e Juventus)

Pirlo é um dos casos mais singulares do futebol mundial. Esse jogador foi responsável pela organização dos três maiores times da Itália: a Inter, o Milan e a Juventus. O mais interessante, é que esse meio-campista conseguiu ser ídolo em todos eles.

Robert Lewandowski (Borussia Dortmund e Bayern de Munique)

Na Alemanha, não é nada incomum ver grandes jogadores se transferindo para o Bayern de Munique, pois o maior clube da Alemanha colhe quase todas as joias dos rivais; uma das maiores vítimas dessas contratações é o maior rival: o Borussia Dortmund.

O caso mais emblemático foi Robert Lewandowski, que estava impressionando as apostas esportivas no clube auri-negro, até que os Bávaros os contrataram e ele continuou deixando todos boquiabertos com sua qualidade, até mesmo os rivais.

Ronaldo (Barcelona e Real Madrid)

Ronaldo Fenômeno foi muito novo para o Barcelona, com apenas 21 anos, e ficou apenas uma temporada no clube. No entanto, esse período curto foi o suficiente para que essa lenda do futebol ganhasse seu primeiro prêmio de melhor jogador mundo.

Em 2002, Ronaldo se transferiu da Inter de Milão para o Real Madrid, para jogar no time dos Galácticos, algo que machucou alguns torcedores blaugranas.

Luís Figo (Barcelona e Real Madrid)

Por mais que o caso do Ronaldo seja incômodo para os torcedores do Barça, essa situação nem se compara com a de Figo. A transferência do português para o Madrid é tida como uma das maiores traições do futebol, fazendo com que os torcedores do Barcelona odeiem Figo até hoje.

No entanto, o jogador não teve muita culpa. Em 2000, o empresário do jogador havia assinado uma cláusula secreta com o candidato à presidência do Madrid, Florentino Pérez, que dizia que, se ele fosse eleito, Figo teria que ir para o clube Merengue; caso Figo se recusasse, o jogador ou o empresário deveriam pagar 35 milhões de euros ao clube, uma quantia inimaginável até para jogos de cassino.

Figo gostaria de ter recusado a transferência, segundo algumas pessoas envolvidas na transação, mas pelos valores acordados, não houve uma saída.

O português virou ídolo no Real e um inimigo do Barcelona.

Related Articles

REDES SOCIAIS

0FansLike
3,440FollowersFollow
0SubscribersSubscribe
- Advertisement -Governo de Rondônia

Latest Articles