Deputado pede ao tribunal para fazer apenas recomendações técnicas

O deputado Jair Montes (PTC) afirmou nesta terça-feira (5), ao discursar em sessão na Assembleia Legislativa, que a intervenção do Tribunal de Contas, cobrando pormenores do contrato da possível locação pelo governo de 60 leitos do Prontocordis, desestimulou os diretores do hospital a efetivar o acordo.

No entendimento do parlamentar, não é hora de dificultar processos desta natureza. Montes disse que a fiscalização de gastos públicos é fundamental, mas que deve ocorrer de uma forma que não trave acordos “que vão, com certeza, salvar vidas.”

O orador acrescentou que a alternativa de locação só está sendo tomada devido ao colapso no atendimento na rede pública, ao destacar que o Cemetron e outros hospitais já não têm mais leitos disponíveis e aparelhados para internação dos infectados pelo novo coronavírus em Porto Velho.

Jair Montes pediu ainda que conselheiros do Tribunal de Contas passem a fazer apenas recomendações técnicas pontuais para que os entendimentos, no setor da saúde, possam fluir da melhor maneira possível e dentro da legalidade. Sendo esta, segundo ele, uma maneira prática e eficiente de colaboração.

 

Texto: Antônio Pessoa-ALE/RO

Foto: Marcos Figueira-ALE/RO

Facebook Comments