Em alusão ao Outubro Rosa, o Instituto de Previdência dos Servidores Públicos do Estado de Rondônia (Iperon), promoveu às servidoras o “Dia Rosa”, uma ação que contou com o apoio do Comissão de Saúde do Trabalhador do Instituto. As servidoras foram orientadas sobre os cuidados com o próprio corpo, por meio de banners e panfletos, e também foi distribuído um laço rosa, símbolo da campanha.

Seguindo as determinações de distanciamento social para ajudar a conter a disseminação do novo coronavírus, as servidoras retiraram o kit, tiraram fotos sem aglomeração e retornaram para suas salas.

O outubro rosa é uma campanha de conscientização, com o intuito de alertar as mulheres sobre a importância da prevenção e diagnóstico precoce do câncer de mama e câncer de colo do útero. De acordo com o médico do Iperon, Rodrigo Ranieri, a campanha serve para difundir informações sobre a doença, incentivar o autocuidado e realização do rastreamento precoce da doença, assim reduzindo a mortalidade.

“O câncer, em especial o de mama, é uma doença multifatorial que envolve desde a idade, passando por fatores hormonais, reprodutivos, comportamentais, genéticos e ambientais. Os bons hábitos de saúde devem ser seguidos desde sempre, principalmente envolvendo uma alimentação saudável e a prática regular de atividades físicas que estimulem a atividade cardiorrespiratória”, declara o médico.

Os exames preventivos e de diagnóstico precoce para o câncer de mama são: mamografia ou o autoexame. “A mamografia é um exame para mulheres a partir dos 50 anos de idade (40 em alguns países), até os 69 anos, uma vez a cada dois anos, podendo ser iniciada mais precocemente e utilizando exames de imagem diferentes como a ultrassonografia mamária, caso haja sinais e sintomas suspeitos como nódulos mamários que persistem por mais de um ciclo menstrual, nódulos endurecidos e fixos que aumentam de tamanho repentinamente e outras características que o médico em uma avaliação regular de rotina pode detectar”, afirma o Rodrigo Ranieri.

O câncer de colo do útero pode ser detectado através do preventivo, conhecido também como exame Papanicolau, recomendado para mulheres de 25 a 64 anos, que já tiveram atividade sexual, de acordo com o doutor Rodrigo, o exame deve ser realizado a cada três anos, após dois exames normais consecutivos, com intervalo de um ano entre eles.

A assistente administrativa do Iperon, Rosemary Trajano faz anualmente os exames de prevenção. “Tenho 51 anos, fiz a primeira mamografia aos 38 anos. Nunca tivemos casos de câncer de mama ou útero na minha família, mas para mim é importante, porque por meio dos exames consegue-se detectar qualquer anormalidade”.

A prevenção do câncer de mama e de colo do útero é intensificada no mês de outubro, mas é importante que as mulheres se cuidem ao longo de todo o ano, o laço rosa é um lembrete sobre o cuidado, a força e a prevenção.

Fonte: Secom

Facebook Comments