IDEOLOGIA DE GÊNERO: VEREADORES NÃO SABEM DIFERENCIAR IDENTIDADE DE DIVERSIDADE DE GÊNERO, DIZ LUCIANA OLIVEIRA




PORTO VELHO-Apenas oito pessoas estiveram presentes à um debate sobre ideologia de gênero proposto pela bancada evangélica da Câmara dos Vereadores de Porto Velho. Todos devidamente contra a ideologia de gênero nas escolas, apenas duas vozes discordantes, as da advogada, jornalista e ativista social, Luciana Oliveira e de Marília Benincasa, da comissão da diversidade sexual da OAB . A jornalista protestou contra a realização do evento, pois além de estar praticamente vazio, não tinha representantes das minorias e de representantes da SEMED.

Luciana Oliveira quase foi retirada do debate após dizer que o evento só tinha evangélicos, que, por sinal, foi precedido por um culto. A jornalista destacou que a justiça garante o casamento entre duas pessoas do mesmo sexo e que os vereadores evangélicos desrespeitam as leis, ao promover um debate sobre um assunto já pacificado.

Após o evento, Luciana Oliveira disse que o debate foi insano, com vereadores que não sabiam diferenciar identidade de diversidade de gênero. “Eu perdi a calma porque foi um debate muito desqualificado”. Além de eles não saberem do que estavam tratando ainda perguntaram à Luciana se ela acreditava em Deus. “Me fizeram esta pergunta. Não dá para debater com estes vereadores”, disse ela. O plenário da Câmara estava vazio e aos poucos presentes foram distribuídos jornal da Igreja Universal.

Foto Luciana oliveira

“Duro e deprimente ver o legislativo municipal usado como púlpito de igrejas que promovem a ideologia do retrocesso. Impossível não gritar pra lembrá-los que o legislativo tem compromisso com todos, com o direito de todos e todas. Gritei! Gritei contra a pouca vergonha”, disse Luciana nas redes sociais.

Facebook Comments